Produtividade para quem quer tempo, Geronimo Theml

O post de hoje faz parte de uma categoria que eu criei aqui no blog recentemente, onde eu trago indicações e resumos de livros que tratam de produtividade, organização e assuntos similares. Para ver os post publicados até agora, clique aqui.

O livro de hoje é de um autor brasileiro muito conhecido quando se fala de produtividade. Estou falando do Geronimo Theml, empreendedor, coach, palestrante e especialista em produtividade, mudança de comportamento, coaching e empreendedorismo. E o livro em questão é o Produtividade para quem quer tempo.

Para mim, se trata de uma das obras mais completas sobre produtividade, porque ele não trata apenas de técnicas e dicas. Tem isso também, claro, mas ele propõe uma reflexão muito válida: você quer ser mais produtivo por quê? Ou, de acordo com o nome do livro, você quer mais tempo para fazer o quê?

Logo na introdução, Theml já afirma que “este não é um livro que vai falar para você trabalhar mais, fazer listas de tarefas para, quem sabe um dia, conseguir dar conta de todas as atividades que fazem parte da vida moderna”. Ao contrário, ele apresenta algumas reflexões nas quais a produtividade tem mais haver com busca de equilíbrio e da felicidade do que com qualquer outra coisa.

Os três primeiros capítulos são mais reflexivos, falando de coisas como porque a maioria das vezes nossas metas ficam pelo caminho, porque sempre acabamos caindo na armadilha de não acreditar que  somos capazes de alcançar as metas que traçamos e como começar a entender os obstáculos e limitações que nós mesmos criamos e escapar delas. Existem ao longo do texto alguns testes que ajudam a entender como está sua vida no momento.

A partir daí o livro entra mais a fundo no tema principal, produtividade. O capítulo 4 apresenta a grande mentira da produtividade: a ideia de que devemos separar nossa vida pessoal da profissional. O Geronimo acredita que isso é impossível, uma vez que somos pessoas únicas que exercem diferentes papéis; todos eles fazem parte de nós, e não dá pra simplesmente esquecer nossos problemas pessoais quando estamos no trabalho ou esquecer as dificuldades profissionais assim que encerramos o expediente. Tentar fazer isso é o caminho certo para o estresse, insatisfação e queda de produtividade.

O capítulo 4 traz ainda alguns conceitos importantes, como a divisão das tarefas em “de produção” e “de ocupação” e como a forma que essas tarefas preenchem nosso dia determina o nosso nível de produtividade. Os níveis de produtividade vão do A ao E, sendo que o objetivo do livro é ensinar como atingir o nível de produtividade A. A imagem aqui em embaixo traz um pequeno resumo para entender melhor esses conceitos. Para um entendimento completo, recomendo a leitura do livro.

produtividade para quem quer tempo divisao tarefas niveis produtividad

Em seguida, o Geronimo nos fala sobre as verdades sobre a produtividade. Segundo ele a maioria das pessoas não sabe quais são as leis e as verdades quando se trata de produtividade. Por isso, muitas pessoas vivem dizendo que não conseguem ser produtivas: porque as ações que elas estão tomando não estão de acordo com as leis e as verdades da produtividade. Vamos ver então, resumidamente, quais são essas verdades.

Verdades sobre produtividade

  1. Ocupar-se não é produzir (eu já falei sobre isso aqui várias vezes, inclusive nesse post sobre os mitos da produtividade). Devemos estar sempre atentos se estamos só ocupados ou realmente produzindo.
  2. As tarefas nunca vão terminar. Precisamos entender e aceitar que nossas tarefas (de ninguém, na verdade) nunca terminarão e isso não é errado ou ruim. É simplesmente como as coisas são.
  3. Se você não tem agenda, acaba virando a agenda dos outros. Aqui engloba a questão de planejamento e priorização, para evitar que estejamos sempre trabalhando em função das necessidades e emergências alheias.
  4. Mais importante que a verdade é a direção, no sentindo de que você não deve se preocupar o tempo todo de quanto falta para chegar ao seu objetivo, porque isso traz sentimentos de ansiedade e estresse. Ao contrário, foque no que você já fez, nos passos que já deu.
  5. O maior ladrão de energia é pensar em algo no momento em que você não pode fazê-lo. Se preocupar com uma coisa que você não está em condições de resolver naquela hora só traz estresse e desgaste mental. Aqui o Geronimo nos apresenta uma ferramenta que ele chama de DTQ ou Depósito do “tem que”. Isso nada mais é do que um local (físico ou digital) onde você anota tudo que precisa fazer, mas não pode resolver naquele momento. A ideia é semelhante ao conceito de Caixa de Entrada.
  6. Não trate exceção como regra. Não deixe de organizar uma rotina ou planejar minimamente o seu dia usando o pretexto de que poderá surgir um imprevisto que atrapalhará tudo. A rotina e o planejamento, quando bem feitos, servem justamente para lidar melhor com imprevistos sem comprometer compromissos e tarefas importantes.
  7. Felicidade não é uma linha de chegada. Ela é o próprio caminho. Mantenha-se focado no presente. Não viva em função do passado ou esperando um futuro hipotético ideal. Você só alcançará suas metas se começar a trabalhar para isso agora.
  8. Se fosse fácil, todo mundo faria.

Uma coisa muito legal é que ao final do texto sobre cada verdade são propostas uma ou mais ações práticas para que você assimile aquela verdade na forma como você realiza suas tarefas no dia. Há um espaço para anotar quais atitudes você vai tomar para implantar cada verdade em sua vida.

Para concluir, os capítulos finais tratam dos 4 pilares da produtividade nível A: clareza eficaz, método da produtividade inteligente, mentalidade vencedora e energia mental e física. Cada pilar é tratado em um capítulo específico, que traz ainda exercícios para estabelecer cada pilar na nossa vida e assim alcançar o nível de produtividade A. A imagem logo abaixo traz um resumo de cada um dos pilares. Mais um vez, recomendo a leitura do livro, para maiores informações e um entendimento mais completo.

produtividade para quem quer tempo pilares produtividade

Por esse post deu para perceber que o livro tem bastante conteúdo. Ele traz não só teoria mas propõe muitas reflexões e exercícios que são fundamentais para aplicar na prática toda a teoria apresentada. Além disso, o livro tem uma linguagem clara e simples, parece que o autor está conversando diretamente conosco, o que torna a leitura muito agradável. O Geronimo também conta no livro a sua história, de como ele saiu de um emprego que ele odiava para trabalhar com algo que realmente o faz feliz. Enfim, leitura recomendada, com certeza.

Você já conhecia esse livro? Se já leu, o que achou? Te ajudou a melhorar sua produtividade? Me conta nos comentários! Aproveita e me diz também se você tem alguma sugestão de livro sobre produtividade ou organização que você gostaria de ver um resumo aqui no blog.

Até mais,

Juliana Sales

 

Anúncios

8 comentários sobre “Produtividade para quem quer tempo, Geronimo Theml

  1. Boa tarde cara mia, nossa, finalmente alguém com quem eu concordo. Sempre achei hilário esse papo de separar vida pessoal da profissional, como se tivessemos uma botão de liga e desliga. Quando optei por home office na minha vida profissional, todos me questionavam nesse sentido e a maioria era categórica ao dizer que ‘você não vai conseguir separar uma coisa da outra’. Eu ri porque nunca consegui. Sempre misturei as duas. A começar pelos estudos, ou será que ninguém nunca fez dever de casa? Não aprendemos desde sempre a misturar as coisas? A questão para mim sempre foi outra. Como encontrar um equilibrio para não me dedicar mais a uma coisa e menos a outra.
    Isso nem foi difícil assim… os tais brancos na hora da escrita que tantos autores reclamam por aí foi uma maneira de perceber que preciso de pausa, de movimento, de sair do ambiente onde estou. De mudar o foco.
    Acho que a chave é entender a nós mesmos (aliás não é a mais fácil das missões) e conseguir entender nossos ritmos e saber que é possível dar conta de tudo, contanto que a gente pondere e entenda que é preciso fazer uma coisa por vez. rs
    Tão fácil depois dos trinta, tão complicado antes dos vinte.
    Ok. eu ri…

    bacio

    Curtido por 1 pessoa

    • Oi Lunna! Para mim também nunca fez muito sentido isso de separar, a gente tem é que equilibrar as coisas, afinal tudo faz parte de quem somos né? Para mim cada coisa tem sua hora, mas isso não quer dizer que elas precisem ser totalmente isoladas, ou que ocasionalmente não se misturem.

      Curtir

  2. Oi querida
    Mais um post ótimo!
    Chego aqui já sabendo que vou encontrar um ótimo material.
    Gostei muito das reflexões do Geronimo. Não conhecia seu livro, mas já coloquei na minha lista
    Estas perguntas sobre para que ter mais tempo ou o que fazer com o tempo são excelentes e quase ninguém se questiona. tenho me perguntado…bastante…
    Quero ler!
    Beijos

    Curtido por 1 pessoa

    • Oi Cláudia! Fico feliz que goste do conteúdo que tenho publicado por aqui, obrigada! O Geronimo é ótimo, mais do que ser produtivo apenas por si só, ele nos incentiva a entender porque queremos ser produtivos, o que estamos buscando, Acho muito válido e importante. Depois de ler o livro, me conte o que achou!

      Curtir

  3. Nao conhecia o livro e adoro postagens que destacam escritores brasileiros! Precisamos sempre valorizar nossa literatura. O tema produtividade é algo coringa e que cabe em todos os setores da vida! E também concordo que estar ocupado não é sinônimo de produzir. Fiquei com cursiosidade em ler esse livro. Amei o post!!!

    Curtido por 1 pessoa

    • Oi Helô! Concordo com você, temos que valorizar a produção nacional. No Brasil existem muitas pessoas que são referência na área de produtividade/organização e eu busco sempre falar sobre elas aqui no blog. Se ler o livro me conte o que achou dele.

      Curtido por 1 pessoa

  4. Mesmo eu sendo bem eclética em se tratando de leituras, nunca li um livro que tratasse desse assunto, pois nunca recebi uma indicação boa que não soasse extremamente como auto-ajuda. É muito legal ver um autor brasileiro se dedicando a algo tão importante e que vem sendo tão comentado nos últimos tempos. Hoje em dia, a produtividade deixou de ser privilégio pra se tornar necessidade pra tudo que a gente faz 🙂

    Curtido por 1 pessoa

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

w

Conectando a %s