Algumas reflexões sobre produtividade

Eu já apresentei aqui no blog várias ferramentes de produtividade. Todas elas tem vantagens e desvantagens, cabe a cada um escolher aquela que vá de encontro a sua rotina e as suas necessidades. Mas hoje eu quero falar de algo que vai além das técnicas. Esse post é sobre a importância de desenvolver uma mentalidade produtiva.

Imagino que algumas (ou muitas) pessoas estão pensando: “hum, será que esse é um post de auto ajuda?”. Na realidade, não. Quando eu falo de mentalidade produtividade, estou me referindo a trabalhar a sua mente e o seu comportamento de forma a pensar e agir sempre de forma produtiva. Tem a ver com manter as coisas organizadas, administrar bem o seu tempo, usar ferramentas e métodos que realmente te ajudem, pensar de forma eficiente.

Eu já fiz um post aqui falando sobre pessoas que não conseguem se organizar e lá eu levantei o questionamento de que você precisa saber porque quer se organizar. Aqui é válida uma reflexão parecida: você quer ser mais produtivo por quê? Se quer ter mais tempo disponível, vai usar esse tempo como? Responder essas perguntas e ter em mente o seu objetivo, o propósito pelo qual você deseja ser mais produtivo contribui bastante para manter essa tal de mentalidade produtiva.

Uma coisa eu eu acho importante falar é que talvez seja interessante você repensar a forma como você lida com a sua vida pessoal e profissional. Todo mundo tenta equilibrá-las, certo? E, claro, cada um faz isso da forma que acha melhor. Eu, particularmente, concordo com uma ideia defendida pelo Geronimo Theml em seu livros e em vários vídeos do seu canal: nós somos pessoas únicas com papéis diferentes e não várias pessoas, uma para cada área da vida.

Atire a primeira pedra quem nunca ficou no trabalho pensando em um problema de casa ou quem nunca passou o fim de semana preocupado com uma situação do trabalho. Ninguém tem um botãozinho que aperta quando começa a trabalhar e esquece todo resto ou que quando termina o expediente esquece de tudo relacionado ao trabalho. Então, a ideia de equilíbrio aqui é dedicar a devida atenção que cada área merece, não negligenciar nem uma nem outra. E também não precisa se preocupar em ter uma separação rígida, do tipo “não posso resolver nada pessoal quando estiver no trabalho e vice-versa”. Não é nada produtivo tentar trabalhar com um problema pessoal ocupando sua mente e nem adianta programar um final de semana como a família e ficar pensando no trabalho. Então, permita-se ter essa flexibilidade, só cuide para não se dedicar mais a uma área do que a outra.

jornal caneca café planta calculadora anotacoes prancheta notebook celular

Fonte: Foto de rawpixel em Unsplash

Mentalidade produtiva também tem a ver com saber escolher qual a ferramenta e o método ideal para você. Eu já disse algumas vezes que não existe uma receita pronta quando se fala de produtividade, não existe um método ideal ou uma ferramenta que seja melhor que a outra. O que existe é a ferramenta que mais se adapta ao seu gosto, o método que melhor atende suas necessidades.

Dito isso, se você tiver decidido ser uma pessoa mais produtiva e estiver naquela fase de pesquisar metodologias (talvez tenha vindo parar no blog assim), eu tenho duas dicas para ter dar: 1) não queira conhecer todos os métodos antes de escolher, se viu um que lhe agrade comece a usá-lo para ver se funciona com você e 2) teste todos os métodos que quiser. Você não precisa usar sempre o mesmo método nem usar o mesmo método para sempre.

A melhor metodologia de produtividade é aquela que funciona para você. Eu tenho minhas preferidas, claro. E elas não são as melhores, apenas atendem as minhas necessidades do momento. Aliás, eu costumo alternar entre algumas metodologias em função da quantidade de coisas que eu tenho para fazer na semana, da minha disposição, da dificuldade que mais tenho tido.

Então, teste todas as metodologias que quiser. Não se adaptou? Mude. Gostou de mais de uma? Combine as duas se é isso que vai responder as suas demandas. O conceito de mentalidade produtiva aqui está em escolher uma ferramenta que vá ajudar na suas dificuldades e não simplesmente usar um método famoso ou que todo mundo usa e indica.

Outro ponto diretamente relacionado a isso se refere as ferramentas usadas. Veja bem: quando falo de metodologia estou me referindo a um conjunto de princípios que formam um método para melhorar sua produtividade. Envolvem formas de gerenciar suas tarefas, de administrar o uso do tempo. Eu já falei de várias por aqui, na categoria “Produtividade” você encontra todas sobre as quais tem post no blog. Quando eu me refiro à ferramentas estou falando de aplicativos, softwares, sites, agenda, planner, bullet journal e similares.

Assim como não existe metodologia ideal, também não há uma ferramenta ideal. Existem inúmeros aplicativos para te ajudar a ser produtivo (tem post onde eu indico alguns) e aqui o critério é o mesmo com relação a metodologia. O melhor é aquele que mais lhe agrada e que atende suas necessidades. O mesmo vale para a velha questão entre usar papel e caneta ou usar um aplicativo. É puramente gosto pessoal. Nenhum é melhor ou pior. Apenas existem pessoas que gostam mais de um ou de outro.

Ou seja: ter uma mentalidade produtiva é saber escolher a metodologia e a ferramenta que melhor te atendam e que mais lhe agradam. Não adianta usar uma ferramenta que você não gosta ou que acha complexa ou chata. Isso não vai ajudar na sua produtividade, pelo contrário, pode atrapalhar. Claro que aqui também entra o bom senso. Não adianta querer usar um aplicativo que requer conexão com a internet para funcionar se você está sempre desconectado.

notebook celular planta caderno

Fonte: Foto de Kevin Bhagat em Unsplash

Produtividade também tem muito a ver com propósito. Como eu disse no começo do texto: você quer ser produtivo por quê? Visto por outro ângulo, produtividade é alcançar resultados. Se você não sabe qual resultado quer alcançar, como vai conseguir ser produtivo? Então é necessário ter bem claro aonde você quer chegar.

Além disso é fundamental planejar seus passos. O que você precisa para chegar no resultado que quer? Quais as tarefas? Quais etapas? Um mindset produtivo está sempre focado nesses dois pontos: qual o resultado a ser alcançado e como fazer/o que é necessário para chegar lá.

Por fim, é importante entender que produtividade nada mais é do que a forma com que você gerencia as suas coisas: suas tarefas, seus compromissos, seu tempo, suas metas. Tudo está relacionado e ser produtivo é justamente saber lidar com isso de forma eficiente.  Lembrando que ser produtivo não é trabalhar mais. É alcançar resultados. Ser produtivo não tem a ver como o número de horas que você trabalha e sim com cumprir suas obrigações, realizar suas tarefas e atingir seus objetivos.

É bom lembrar também que não somos máquinas. Produtividade engloba pausas, momento de descanso e até procrastinar um pouquinho de vez em quando, por que não? Isso é normal e viver buscando um ideal onde você trabalha a maior quantidade de horas possível está bem longe da real produtividade.

Quis fazer esse post porque eu falo muito aqui de técnicas de produtividade, mas se pararmos para pensar talvez só isso não seja suficiente para manter-se produtivo. Achei importante falar  sobre essa questão da mentalidade, de como produtividade vai além de métodos.

Me contem, como anda a produtividade de vocês? Estão satisfeitos com a forma como as coisas estão se encaminhando? Estão indo em direção aos seus objetivos? Se não, que tal trabalhar um pouco sua mente?

Até mais,

Juliana Sales

16 comentários sobre “Algumas reflexões sobre produtividade

  1. Oi Juliana, tudo bem?

    Que post maravilhoso! Como já falei em alguns outros posts aqui do blog, tenho um certo problema com produtividade e organização, mas suas dicas têm me ajudado. Gostei do fato de você colocar nesse post que a melhor ferramenta de produtividade é aquela que se adequa ao seu perfil e que nem sempre será a do coleguinha. Como sempre, uma ótima matéria e com muita reflexão embutida. Parabéns!

    Beijos!

    Curtido por 1 pessoa

  2. Olá! Realmente preciso concordar quando você diz que ao falarmos em produtividade, assim como organização, lidamos com algo muito individual. Penso que o trabalho mental (o que não é fácil!), a criação de hábitos, ajuda e muito nos cumprimentos, por exemplo, de nossas obrigações!!!
    Grande beijo!
    Ana Claudia
    http://www.cafecomleitura.com

    Curtido por 1 pessoa

  3. Parabéns pelo texto.
    Eu acho a técnica de mindfulness muito interessante e se feita da maneira correta traz muita produtividade e tranquilidade, mas confesso que ainda não consegui segui-lo a risca. ‘-‘

    Curtido por 1 pessoa

  4. Olá!!

    Como sempre, excelente post!!
    Eu estou tentando me organizar melhor, mas sim, por diversas vezes, já deixei problemas pessoais interferirem em meu trabalho. A cabeça parece que não funciona direito, é ruim isso.
    É preciso ter um equilíbrio maior.

    bjs
    Fernanda

    Curtido por 1 pessoa

  5. Acho esse ponto que você levantou essencial! A questão do objetivo é a base para um bom planejamento. Felizmente tenho conseguido cumprir o meu objetivo atual com o meu blog e agora estou na meta de voltar a produzir o meu podcast com a periodicidade correta.
    Espero conseguir fazer tudo isso e ainda estudar e trabalhar.

    Post excelente. Adorei.

    Curtido por 1 pessoa

  6. Independente de qual seja o método escolhido, acho que é importante deixar sempre a mente saudável, talvez até com ajuda profissional (terapia, por exemplo). Quando os problemas pessoais invadem por demais o ambiente de trabalho ou vice-versa, é sinal de que algo não vai bem. Acredito que com a mente saudável e a escolha do método (ou métodos) mais adequado atendendo à cada individualidade, a produtividade será alcançada naturalmente.

    Curtido por 1 pessoa

  7. Ju querida
    É sempre um prazer chegar ao seu blog e encontrar um texto ótimo como este!
    Eu penso muito sobre produtividade e como posso fazer para encontrar a melhor metodologia.
    Acho que faço muitas coisas ao mesmo tempo e com isso, às vezes perco tempo e me atrapalho, poderia render mais…
    Seus posts tem me ajudado muito a pensar melhor e a me organizar melhor.
    Adoro!
    Bjks mil

    Curtido por 1 pessoa

  8. Oi Juliana!
    Eu fico parecendo repetitiva, mas sempre saio daqui com algum pensamento novo sobre produtividade e como encaro minha rotina e tarefas.
    Algumas coisas eu já consegui me adaptar bem nos últimos tempos, como o uso do planner semanal, que me ajuda muito a organizar a semana e não esquecer do que preciso fazer, acaba que sempre que tentei fazer uma agenda online, eu não me adaptava com a forma de anotações e nunca ficava organizada. Realmente eu ainda preciso do meu caderninho, por assim dizer… rsrsrs
    Aos poucos eu estou conseguindo melhorar a questão da produtividade exatamente porque estou sabendo focar no que quero. Ideias, às vezes tenho um milhão, mas tenho que ter em mente quais são prioridades e como vou fazer para alcançá-las, para, só então, passar para outras. Eu tentava fazer tudo ao mesmo tempo e acabava que quase nada caminhava… tenho aprendido bastante aqui no blog! ❤
    xoxo

    Curtir

  9. Oi Juliana, li… reli seu texto… e tentei entender como me organizei ao longo dos tempos. Eu tenho fases e, às vezes simplesmente me desoriento do mundo-realidade-coisas.
    Mas entendi que o desorganizar-se é uma necessidade minha. Uma espécie de fuga das coisas para que não se estabeleça uma rotina. Tenho horror a rotinas. Me aborrece repetir e repetir coisas.
    Eu imponho prazos as minhas atividades… porque sem isso, simplesmente não funciono.
    Eu preciso de espaço-tempo para não fazer nada porque vou querer ler um livro ou assistir um filme. Curtir um café com amigos ou caminhar por calçadas. Sentar-me num canto novo e experimentar novas emoções e sensações.
    Eu acho que facilitou bastante quando compreendi que sou artista-arteira. A realidade mental é abstrata. Barulhenta. Muda. Quieta. Perturbada. Depende do ciclo, da fase lunar, da estação do ano.
    Tenho fases de ser sozinha, outras de ser de todo mundo. Tenho fases de ir, ficar, absorver ou simplesmente fechar os olhos e morrer…
    E acho que até compreender tudo isso: produzir foi muito difícil, duro. Sofri bastante com os processos estabelecidos. Não conseguia me encaixar e somos programados a nos encaixar nos moldes prontos.
    Outra questão… eu sou ansiosa e preciso agir de acordo com a minha pulsação ou surto. rs
    Eu preciso ver o resultado para exibí-la a quem interessa.

    Gosto de seus posts justamente por me permitir esse olhar-reflexão.
    Percebi em alguns textos que cheguei as respostas, de maneira mecânica… e nem dei por elas. O bom de refletir é que você identifica pontos que podem ser melhorados, descartados. Esse navegar-se em busca de si não é nada fácil, mas é maravilhoso e se chamam isso de auto-ajuda, ok. Mas para mim é outra coisa. É aprender-se.

    bacio

    Curtir

  10. Já comentei por aqui que, hoje em dia, o mundo exige da gente produtividade a toda hora. Como você disse no post, é importante saber equilibrar a vida e os problemas pessoais com os que aparecem no trabalho, ou até na vida acadêmica. São vários fatores que podem afetar a produtividade de uma pessoa, e, às vezes, sinto que falta empatia nas pessoas pra entender isso.
    Acho super importante esses posts que você faz por aqui, pois sempre me ajudam, me apresentam a novos métodos que me incentivam a produzir mais e ser mais criativa 🙂 acho que por ter uma linguagem para com cara de “artigo” (isso é um elogia), não vejo como autoajuda hehe. (Eu detesto autoajuda!)
    Ultimamente algumas coisinhas tem me deixado cansada, mas eu tento sempre lembrar que só preciso em organizar melhor.
    Adorei o post!

    Curtido por 1 pessoa

    • Oi Luana! Fico feliz demais que os posts te ajudem! E essa coisa dos textos terem cara de artigo, acho que é meio hábito, a vida acadêmica faz isso com a gente. Já tentei escrever de forma mais informal, mas não me sinto a vontade e acho que o texto nunca fica bom, então sigo escrevendo esses textos com uma leve cara de artigo. De qualquer forma, agradeço o elogio! E isso de a sociedade como um todo exigir que sejamos sempre produtivos não é algo muito saudável mesmo. Por isso a ideia que eu tento trazer aqui no blog é que produtividade envolve sempre equilíbrio, ter momentos de descanso e lazer, e buscar alcançar nossos objetivos de forma sadia. Sempre bom ler seus comentários por aqui! 🙂

      Curtir

  11. […] Um dos assuntos mais frequentes no blog é a apresentação de métodos e ferramentas de produtividade e organização. E eu já disse também que esse talvez seja meu assunto preferido, mostrar de forma prática o que você pode fazer para ser mais organizado e produtivo, apresentar aplicativos e metodologias, falar sobre como se planejar, como criar uma rotina. Porém, existe todo um outro lado que precisa ser levado em conta: a questão da mentalidade.  […]

    Curtir

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s