Você sabe qual o seu estilo pessoal de produtividade?

O principal motivo que me levou a criar o ProdutivaMente foi poder compartilhar com as pessoas o que sei sobre produtividade e organização. E isso inclui tanto o que eu uso no meu dia a dia, as dicas que eu sei por experiência própria que funcionam, quanto técnicas e conceitos novos que eu leio por aí. Sendo um assunto que realmente me interessa, eu sempre estou lendo e pesquisando sobre.

A ideia por trás de compartilhar tudo isso é poder de alguma forma ajudar quem precisa e quer se organizar, ser mais produtivo, administrar melhor o seu tempo. Como eu disse no post sobre os 3 fundamentos da produtividade, eu costumo ver as vezes comentários de pessoas que dizem não conseguir se organizar/ser mais produtivas mesmo testando várias técnicas.

Ao escrever aquele post eu me dei conta que, quem está começando a se interessar pelo assunto agora, quem está buscando pela primeira vez entender como melhorar sua organização/produtividade, pode ficar realmente meio perdido ao ver tantas técnicas e métodos. Então, o objetivo do post foi mostrar que as coisas podem ser mais simples do que parecem.

Esse post aqui segue o mesmo caminho. Se lá eu falei que qualquer técnica de produtividade deve ser basear em resolver três problemas simples (falta de tempo, falta de energia, falta de atenção) aqui eu quero trazer outra dica que pode ajudar a identificar quais técnicas, ferramentas e métodos de produtividade se adaptam melhor a realidade de cada um.

Recentemente eu descobri o conceito de estilo de produtividade pessoal. Trata-se de uma ideia desenvolvida por Carson Tate, que é coach, consultora de produtividade e organizadora profissional. Tate é psicóloga, especialista em desenvolvimento organizacional e publicou em 2015 um livro chamado “Work Simply: Embracing the Power of Your Personal Productivity Style” onde, dentre outros temas, ela explica sobre estilo de produtividade pessoal.

Eu acho essa ideia fantástica porque vem de encontro a algo que eu sempre falo por aqui: não existe um método ideal de produtividade. O que existe é o método que funciona melhor para você, porque atende as suas necessidades e se adapta a sua rotina. E ao identificar qual o seu estilo de produtividade pessoal fica ainda mais fácil escolher o melhor método para você.

Carson Tate defende que existem 4 estilos: Priorizador, Planejador, Organizador e Visualizador. Para saber qual o seu tipo existe um teste rápido, de 28 perguntas, que pode ser feito aqui. O teste é em inglês, mas as perguntas são bem simples de entender. Se houver interesse, eu posso fazer a tradução para o português e disponibilizar aqui. Me contem nos comentários se vocês querem.

resumo estilos pessoais de produtividade

Vamos falar agora sobre cada um dos estilos. Talvez apenas ao ler as características de cada um deles, você já consiga identificar qual o seu tipo. Mas de qualquer forma eu recomendo fazer o teste para uma resposta mais fiel.

Priorizador

  • Tem pensamento lógico, analítico e baseado em fatos, crítico e realista.
  • Seus pontos fortes são a priorização, a análise, a resolução lógica de problemas, orientação para metas e consistência.
  • Focado no “o quê”.

Se você é um priorizador, você facilmente se irrita com conversas sem sentido e odeia quando não tem todos os dados de que precisa ou quando as informações são confusas. Não gosta de desperdício de tempo e não consegue trabalhar se alguém te passar instruções de forma vaga ou imprecisa. Por outro lado, você se dá bem com análises críticas e gosta de discussões e tomadas de decisões baseadas em fatos.

Os priorizadores se comunicam de forma breve e curta. Falam claramente, argumentam de modo lógico e fazem perguntas diretas. Sempre determinam qual o tempo necessário para fazer suas tarefas, para poderem planejar seus dias e semanas.

Um priorizador deve escolher ferramentas de produtividade que permitam o rastreamento de suas metas e o acompanhamento de sua rotina. Ferramentas amplas de coleta e armazenamento de dados (como o Evernote, por exemplo) também são bem vindas. Qualquer aplicativo de elaboração de lista pode ser útil. A técnica Pomodoro pode trazer bons resultados, assim como o método Time Boxing. Costumam se dar bem com ferramentas analógicas: o bom e velho papel e caneta. Pode ser interessante ter sempre a mão um bloco de notas.

Planejador

  • Pensamento organizado, sequencial, planejado e detalhado.
  • Pontos fortes: orientado para ação e praticidade, facilidade para encontrar falhas em planos e projetos, bom em trabalhar e organizar dados e desenvolver planos detalhados.
  • Focado no “como”.

Você raramente verá um planejador finalizando um trabalho com prazo apertado ou fazendo qualquer coisa de última hora. Odeiam improvisos e atrasos os deixam irritados e estressados. Da mesma forma, não se dão bem com instruções pouco claras, comunicação confusa e erros de digitação ou outros erros bobos. Se sentem em casa trabalhando com cronogramas, planos de ação, agendamentos e cumprimento de prazos.

Um planejador gosta de fazer tudo de forma clara, precisa e detalhada. São indivíduos de hábitos e rotinas. Esperam sempre que as pessoas cumpram prazos e respeitem horários pré definidos.

Uma agenda é fundamental para quem é do estilo planejador. Utilize ferramentas que permitam criar listas personalizadas, de rastreamento de hábitos e de planejamento e acompanhamento de projetos. Trabalhe sempre com cronogramas. Ferramentas analógicas (pastas, arquivos, blocas de notas) costumam funcionar bem.

celulares pastas papeis grafico cafe caneta

Foto de rawpixel em Unsplash

Organizador

  • Pensa de forma expressiva e emocional.
  • Tem como pontos fortes a intuição, a persuasão e a facilidade de ensinar. Capacidade de antecipar como os outros se sentirão e entender suas emoções.
  • Focado no “quem”.

Organizadores são comunicativos. Gostam de conversas e de abordagens interativas. Precisam de tempo para processar sentimentos e emoções e apreciam oportunidades de debater sobre preocupações e situações problemáticas. Se irritam quando existe pouca interação interpessoal, não gostam de impessoalidade e de decisões e argumentos baseados apenas em fatos e dados. Não gostam de trabalhar em clima de urgência e sob pressão.

São falantes, persuasivos,  trabalham bem em equipe, se preocupam com as pessoas e se expressam de modo mais informal. Tomam decisões de forma intuitiva, são bons em identificar dificuldades interpessoais e sinais não verbais (linguagem corporal).

Técnicas e ferramentas para melhorar o foco e a concentração são extremamente úteis. Experimente o Deep Work ou o Mindfulness. Ferramentas colaborativas (por exemplo, o Trello), que permitam acompanhar o trabalho da equipe e interagir com todos os membros de forma fácil e rápida são recomendadas.

Visualizador

  • Tem pensamento holístico, intuitivo, integrador e sintetizador.
  • Pontos fortes: mente aberta, capacidade de ver o quadro geral, inovação e resolução criativa de problemas.
  • Focado no “porque”.

Visualizadores são pessoas mais criativas, que preenchem uma lacuna que geralmente não consegue ser coberta por Priorizadores, Planejadores e Organizadores. Eles gastam o mínimo de tempo possível com detalhes e gostam de integrar diferentes abordagens. Tem facilidade de enxergar o quadro geral e conseguem gerenciar vários projetos com tranquilidade, além de serem capazes de combinar ideias diferentes de forma harmônica.

Se irritam com repetições, lentidão, planos rígidos e cronograma inflexíveis, excesso de detalhes e de números. Preferem deixar de lado uma agenda planejada para buscar abordagens novas, divertidas e criativas. Tomam decisões de forma intuitiva, baseados na capacidade que possuem de reconhecer novas possibilidade e identificar sinais de mudanças. Trabalham bem sob pressão.

Visualizadores funcionam melhor com técnicas que possuam algum tipo de apelo visual (por exemplo, o Kanban pessoal). É recomendado que mantenham as notificações desativadas enquanto precisam focar em alguma tarefa. Se dão bem utilizando mapas mentais.

computador caneca vaso de planta
Foto de Georgie Cobbs em Unsplash

Eu fiz o teste e o meu estilo é Planejador, o que não foi nada surpreendente para mim. Com uma diferença de 5 pontos, o segundo estilo que tive maior pontuação foi o Priorizador. Carson Tate explica que pode acontecer de obtermos pontuações próximas em dois estilos. Isso indica uma preferência secundária, que tende a se manifestar em momentos de estresse. Isso quer dizer que eu sou uma Planejadora mas quando trabalho sob estresse ajo mais como uma Priorizadora. E isso faz muito sentido para mim, ao analisar minha forma de trabalho.

O teste desenvolvido pela Tate é baseado no teste de personalidade de Ned Herrman, conhecido como Whole Brain Model, segundo o qual  existem quatro estilos comportamentais básicos. Todas as pessoas possuem os quatro estilos, mas geralmente ocorre a predominância de um deles, que determina a forma como pensamos, nos comportamos e tomamos nossas decisões.

Por isso, Tate afirma que, de forma similar aos modelos de comportamento, os estilos de produtividade pessoal não são definidos de forma rígida ou mesmo únicos para cada pessoa.  A maioria de nós é representada uma mistura dos modelos, embora um deles geralmente predomine.

Achei muito interessante e útil essa abordagem de entender qual o nosso estilo de produtividade e assim identificar qual a melhor técnica/ferramenta para cada um de nós. Estou curiosíssima para que vocês me contem no comentários qual o estilo de produtividade de vocês. Fizeram o teste ou se identificaram com as características de cada perfil? Os métodos de produtividade que vocês usam estão de acordo com o perfil de vocês? Senão, já sabem qual método precisam usar?

Até mais,

Juliana Sales.

10 comentários sobre “Você sabe qual o seu estilo pessoal de produtividade?

  1. Gostei demais dessa matéria e de todos os apresentados, me encaixo perfeitamente no estilo priorizador. Só que na minha opinião, acho que devemos ter um pouco de cada categoria.

    Curtir

    • E você tem razão, certamente todos temos um pouco de cada um dos estilos. Mas, como eu disse, geralmente ocorre de um deles predominar. Tanto que eu por exemplo, tenho o estilo planejador e, de forma secundária, o priorizador. Por outro lado, tenho bem pouco do organizador e nada do visualizador, tanto que tenho dificuldade com processos criativos.

      Curtir

  2. O meu estilo também é o planejador. Realmente tenho facilidade com rotina, sou atenta a prazos e horários e me preocupo com pequenos erros. Gostei muito do post, é bacana saber qual é nossa característica mais predominante no quesito produtividade.

    Curtido por 1 pessoa

    • Todas as características que você falou eu também tenho Patrícia, mesmo antes de fazer o teste eu já deduzi que o meu estilo seria o planejador. É bem legal mesmo saber sobre isso, até para entendermos como melhorar nossa produtividade.

      Curtir

  3. Na faculdade de psicologia a gente aprende bastante sobre a subjetividade de cada um, e acredito que isso se aplica a tudo no ser humano, inclusive na sua produtividade e no modo como faz as coisas. Isso é fascinante, mesmo sendo um pouco ~problemático~ porque muitos oficios nos cobram um modelo a ser seguido.
    Pelo que li no post, tenho quase certeza que me encaixo no “visualizador”. Me identifiquei demais com as descrições!
    O post está maravilhoso, moça ❤ amo seus artigos e o modo fácil como você escreve.

    Curtido por 1 pessoa

    • Luana, eu acho incrível essa parte da psicologia que estuda e classifica os tipos de “formas de pensar” e em como isso afeta o comportamento. E concordo com você que pode mesmo ser problemático porque por mais que se identifiquem padrões cada um ainda é cada um, com motivações pessoais. Enfim, é um assunto que desperta minha curiosidade. Pelo pouco que te conheço através do seu blog, visualizador parece ser o seu perfil mesmo! Obrigada pelo elogio ❤

      Curtir

  4. Oi Juliana,

    É a segunda vez que leio o seu post…mas, ainda preciso ler outras tantas vezes. Sou assim. Preciso ir e voltar quando algo mexe com minhas estruturas. Ah, e preciso fazer o teste, ainda não deu tempo. Até cliquei no link, mas muitas coisas aconteceram e… nada!

    Esse final de ano está insano por aqui. E como dezembro terá menos dias por causa das festas de fim de ano, imagina a correria na minha realidade.

    Enfim, mas ao ler as características dos 4 estilos, percebi que tenho um pouco de cada. Há características nos 4 que não tenho e sei que não irei desenvolver. Que louco, isso. Sou insanamente perturbada. rá

    No momento, tento encontrar respostas para um novo projeto-meu. Estou a tentar decidir em: trabalhar um projeto antigo (de gaveta) ou focar em um novo projeto (uma idéia nova). oh vida, oh céus. rs

    bacio, cara mia

    Curtido por 1 pessoa

    • Lunna, concordo com você que temos em nós um pouco de cada tipo mesmo. Embora eu não encontre quase nada em mim do perfil visualizador. E final de ano é sinônimo de correria mesmo, por mais organizado e planejador que nós (eu) sejamos!

      Curtir

  5. Oi Juliana, tudo bem? Adorei esse post e achei super útil, até para que possamos conhecer a nós mesmos um pouco melhor. Não fiz o teste ainda, mas pelo que andei lendo estou entre o organizador e o visualizador, talvez até uma mistura dos dois. Adorei, inclusive as dicas de produtividade.
    Beijão

    Curtido por 1 pessoa

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s