Revisão: como garantir o bom andamento de suas metas

Estamos no meio do ano e esse é um bom período para revisar metas anuais. Eu já expliquei por aqui porque eu não sou grande fã de fazer metas anuais, ou pelo menos, não do jeito que a maioria das pessoas faz. Isso porque eu não acho que temos que esperar o final do ano para traçar metas. Claro que é bom ter um marco, mas não precisa ser necessariamente em dezembro. Além de que, existem metas curtas e longas, algumas podem ser alcançadas em poucos meses, outras requerem mais de um ano.

Eu estabeleço e reviso minhas metas em dezembro porque também é meu aniversário e, portanto, um novo período que começa na minha vida e acho que a energia é propícia para definir objetivos.  E como eu disse, minha metas não são anuais porque não são todas elas definidas para o período de um ano, algumas são mais curtas e outras mais longas. Não estou dizendo que o meu jeito é o certo ou a única forma de fazer, mas é o que funciona melhor para mim. E eu também divido metas maiores em submetas, então eu preciso (e gosto) de avaliar minhas metas com certa frequência.

Enfim, sei que muita gente é adepta dessas metas de final de ano. E agora estamos bem no meio do caminho (do ano), então que tal avaliar como estão seus objetivos para 2019? Nesse  fim de semana eu revisei pela segunda vez meus objetivos e os projetos relacionados a eles. E achei legar fazer um post sobre isso porque, para quem traça metas anuais, é um período mais que indicado para ver com está a evolução, o que precisa ser mudado e o que deve ser feito para que elas se concretizem no prazo desejado. Se você costuma traçar metas anuais é importante fazer essa análise para identificar que decisões precisam ser tomadas para realizar seus objetivos até dezembro.

Acho que eu nunca expliquei por aqui exatamente como eu trabalho com as minhas metas. Posso fazer um post só sobre isso se houver interesse (me digam se querem nos comentários) mas hoje vou falar de forma resumida.

O processo de definir metas para mim é relativamente simples. A primeira vez que eu sentei de fato para traçar minhas metas e entender “o que eu queria da vida”, eu usei uma ferramenta chamada Roda da Vida. Nela você divide sua vida em áreas e avalia como está cada uma. Depois você se pergunta como gostaria que cada área estivesse. Para chegar no que você deseja, você estabelece metas para alcançar aquele patamar. E, claro, depois você trabalha para atingir essas metas.

A primeira vez que eu fiz essa análise foi a alguns anos. E eu sempre refaço de tempos em tempo porque nossas vontades, nossas prioridades, nossa percepção da vida como um todo muda com o passar do tempo e é perfeitamente normal mudarmos nossas metas e sonhos.

Falando um pouco da minha Roda da Vida,  ela tem 10 áreas, que são: carreira, estudos, desenvolvimento pessoal, finanças, espiritualidade, saúde e bem estar, relacionamentos, hobbies, contribuição social e propósito. Para cada uma dessas áreas eu estabeleci metas para chegar aonde eu quero em cada uma delas. Algumas pedem poucos ajustes porque já estão da forma que queremos, outras pedem mudanças drásticas.

folha revisao metas canetas papel

Foto de Isaac Smith em Unsplash

Uma coisa que eu recomendo é não tentar trabalhar em todas as áreas ao mesmo tempo. Pode não parecer, mas você vai acabar criando um número de projetos que talvez seja maior do que você consegue administrar. Eu, quando reavaliei minha Roda da Vida pela última vez, escolhi 6 áreas para me dedicar. Na primeira revisão fiquei com a impressão de que era muita coisa para gerenciar, mas optei por diminuir o número de projetos e não de áreas. E agora, na segunda revisão que eu fiz, acabei selecionando três como prioritárias.

Minhas seis áreas iniciais escolhidas eram: carreira, finanças, espiritualidade, saúde/bem estar, estudos e desenvolvimento pessoal, e a ordem de prioridade era essa escrita. Agora, na minha segunda revisão, decidi focar em três áreas que no momento são mais importantes para mim: carreira, finanças e espiritualidade. Quero falar um pouco sobre cada para vocês entenderem como é a minha linha de raciocínio.

As metas da área profissional são as mais importantes no momento porque estou planejando e já executando uma transição de carreira. É uma meta que está fluindo, mas mais devagar do que eu gostaria. Então eu decidi dedicar mais tempo a ela, além de ter revisado projetos e focado em ações que me trarão mais resultados.

Finanças está diretamente relacionado à carreira. Eu já venho me organizando melhor financeiramente, mas alguns fatores externos não permitiram que eu atingisse o ponto que desejo em termos de metas financeiras.  Ainda preciso desenvolver estratégias para lidar melhor com esses fatores externos.

Espiritualidade também é algo que de uns anos para cá tem sido cada vez mais importante para mim. Essa área é bem pessoal, e eu estou satisfeita com o andamento, mas pretendo garantir que eu continue tendo tempo na minha rotina para me dedicar a isso.

Quanto as outras três áreas, que eram prioridade no começo e agora estão um pouco em segundo plano: elas estarem em segundo plano não quer dizer que não dedicarei tempo e atenção a elas, mas sim que isso será feito depois de fazer as tarefas e projetos relacionados as três áreas anteriores. E se não houver tempo, tudo bem.

Saúde e bem estar é uma área que eu me sinto confortável em deixar um pouco de lado porque muitas das metas que eu tracei foram já alcançadas e isso envolve hábitos que eu incorporei na minha rotina então não requer tempo/esforço extra para isso. Os projetos mais importantes eu concluí/implementei e o que ainda falta não é tão relevante (quando comparado com outras áreas) então eu posso deixar para depois. Até porque o prazo que eu estabeleci para cumprir todas as submetas e realizar todos os projetos ainda está longe o suficiente para que eu possa dar uma pausa agora e retomar futuramente.

Estudos eu não deixei totalmente em segundo plano, apenas reduzi os projetos para apenas um em andamento, que não vai me tomar muito tempo e que, na realidade, “conversa” com outras áreas, então ao trabalhar essa outra área, eu acabo trabalhando aqui também. E em  Desenvolvimento Pessoal, alguns projetos foram finalizados e outros requerem recursos (tempo e dinheiro) que eu não quero dispender agora.

caderno folhas caneta colorida mapa mental

Foto de Jessica Lewis em Unsplash

Espero que tenha dado para entender como eu faço. Eu falei de forma bem genérica porque sou daquelas que não gosta de falar sobre metas que estão em andamento, prefiro falar só quando foram alcançadas.

Mas o processo que eu quis descrever é bem tranquilo. Primeiro você analisa uma a uma as suas metas para ver como está o andamento de cada uma delas. As que estiverem com andamento satisfatório mantenha-se fazendo o que já faz e certifique-se de que mantendo como está, conseguirá alcançá-las no prazo desejado. Se estiver lento ou atrasado defina se isso é aceitável ou não. Se o prazo for negociável ou não for prioritário, você pode estendê-lo. Mas se for algo que você quer de fato alcançar, tente entender porque está lento/atrasado e o que fazer para mudar isso.

Se algum objetivo sequer saiu do papel, se você nem se começou a trabalhar nele, também é preciso entender porque. Não é prioridade? O que faltou? O que precisa mudar? Se você acompanha o blog sabe que eu já falei por aqui que traçar metas sem planos para concretizá-los é pedir para que elas não aconteçam. Você precisa criar projetos para chegar na suas metas, então se elas estão paradas, veja porque os projetos não estão sendo executados.

Resumindo:

  • avalie cada uma de suas metas;
  • se o andamento estiver conforme planejado, ok;
  • senão, tente entender porque:
    • não é prioritário?
    • não é algo que você ainda queira?
    • precisa de ajustes?
    • faltou algum recurso?
  • lide com o porque:
    • se não é prioritário, não tem o que fazer, fica para depois que você trabalhar o que é prioridade;
    • se você não quer mais, mudou de ideia e não faz mais sentido para você, esqueça. Tudo bem mudar de ideia, mudamos o tempo todo.
    • talvez não esteja sendo como você espera porque os planos e projetos não estão adequados e precisam ser revisados. Não fez o planejamento e não tem projetos? Então faça, porque sem eles fica mais difícil.
    • a falta de algum recurso tem haver com os ajustes. Se faltou tempo, dinheiro, ajuda externa, defina o que fazer para conseguir esse recurso.

Eu quis fazer esse post porque conversei com uma pessoa no direct do instagram do blog (me segue lá, @blogprodutivamente) e ela me dizia da dificuldade de acompanhar suas metas, porque ela chegava no final do ano e via que muita coisa tinha ficado pelo caminho. E coincidiu dessa conversa acontecer justamente quando eu estava revisando minhas metas e reajustando meus projetos. Eu achei que valia a pena falar disso aqui, apesar de  eu normalmente planejar com antecedência os assuntos dos posts, porque pode ser que muitas pessoas tenham essa dificuldade.

Então me contem, vocês costumam revisar suas metas? Como fazem para acompanhar o andamento e ajustar o que não está como o planejado?

Até mais,

Juliana Sales

19 comentários sobre “Revisão: como garantir o bom andamento de suas metas

  1. Também faço niver em dezembro! Acho que agora é o melhor momento para revisar metas, ajustar, até mesmo eliminar…
    Não conhecia esse aplicativo Roda da vida, fui pesquisar e vi que é bem conhecido…
    Um ótimo final de semana
    Abraços

    Curtido por 1 pessoa

    • Dezembro melhor mês<3 rs E sim, é um ótimo momento para revisão, embora eu particularmente acredite que não deveria ser o único. E a Roda da Vida é bem conhecida mesmo e acho que até um pouco subestimada, porque é bem simples. Mas te digo que é bem útil, viu!

      Curtir

  2. É fundamental revisarmos nossas metas, pois podemos tirar algo que seja desnecessário e inserir ideias novas. E isso precisa ser feito sempre, para obtermos sucesso em nossas carreiras.

    Curtido por 1 pessoa

  3. Não conhecia a ferramenta Roda da Vida, vou procurar pra baixar, achei interessante. Também tenho me dedicado mais à espiritualidade de uns anos pra cá, é um assunto que gosto bastante. Minhas metas geralmente são de curto prazo, não consigo estabelecer planos longos. Em todos os casos revisar os objetivos é sempre importante, porque muitos planos podem sofrer alterações de percurso e precisar de ajustes.

    Curtido por 1 pessoa

    • A Roda da Vida é muito legal pra gente saber onde quer chegar, o que quer mudar, e a partir daí traçar nossas metas. Ela dá um direcionamento, sabe? E eu também tenho mais metas de curto prazo. Na verdade tenho 3 de longo prazo e que na verdade são quebradas em sub metas menores então eu acabo tendo mais metas de curto prazo por isso.

      Curtir

  4. É, realmente extrapolamos meio ano afora! De fato, tempo de rever muitas coisas, muitas metas, quais fluíram e quais precisamos rever! No meu caso, as coisas têm saído como planejado. Mas preciso rever a questão de assumir responsabilidades demais, para não me frustrar, sabe? Tenho milhares de planos em mente, para as férias de julho, que estão próximas, mas sei quem em quinze dias não farei sequer a metade! É nesse ponto que preciso me reavaliar! No mais, só tenho de ser grata! Bjs

    Curtido por 1 pessoa

    • Fico feliz que suas metas tem saído como o planejado Ana Claudia. E isso de assumir responsabilidade demais pega aqui pra mim também. Eu disse no post que reduzi meus projetos, mas não foi fácil não! Tenho muitas coisas que quero fazer e sei que seu não priorizar acabo não fazendo nada direito.

      Curtir

  5. Mais uma dica super valiosa!
    Estou precisando mesmo revisar minhas metas pois sinto que estou gastando mais tempo e energia em metas secundárias e acabando perdida nos diversos planos que tenho sempre em mente.
    Tentarei pesquisar mais sobre “Roda da vida” para me auxiliar.

    Beijos,
    Amanda

    Curtido por 1 pessoa

    • A revisão vai te ajudar muito nisso de gastar mais tempo com metas secundárias Amanda! Ou ela vai te relembrar quais são de fato suas metas prioritárias ou vai te fazer perceber que essas que você chama de secundárias na realidade são as principais! A Roda da Vida é ótima para quando a gente está totalmente perdido, sabe? Ajuda a saber pra onde queremos ir e traçar nossas metas a partir disso.

      Curtir

  6. Boa noite, cara mia…
    Bem, eu não estabeleço metas de fim de ano, nem gosto de fim de ano… é qualquer coisa aborrecida-chata. eu programo minha realidade para projetos… março-junho-agosto-novembro. E vejo tudo que preciso fazer para viabilizar, com todo cuidado, deixando margem para eventuais contratempos que sempre surgem.
    Eu não reviso metas, porque não as estabeleço… eu lido com a Arte e estabelecer metas nesse cenário insano que habito é certeza de falhar, até porque não estou criativa o tempo todo… há tempos de quietude e retidão em que se me obrigar a algo, perco, me desgasto e falho.
    Mas gosto de observar e aprender outras maneiras de lidar com as coisas porque o Marco (engenheiro) lida com planilhas e mais planilhas e planeja cada passo na vida. É interessante saber como tudo se organiza e realiza. rs

    bacio

    Curtido por 1 pessoa

    • Eu também não sou lá muito favorável a essa coisa de toda de “metas de fim de ano”, pelo menos não do jeito que a maioria das pessoas faz, como eu disse no post. Já o fim do ano em si, eu adoro, mas acho que mais pelo meu aniversário rs. Eu acho muito interessante esse relação entre metas e tarefas que requerem criatividade, realmente é difícil definir prazos para coisas tão imprevisíveis. É um assunto que ainda quero estudar mais sobre, como lidar com prazos e metas quando as variáveis são imprevisíveis. Enfim, mas como não é a minha área, sigo aqui feliz com minhas planilhas e planejamentos.

      Curtir

  7. […] Revisar metas, além de nos ajudar a entender porque elas não se concretizaram, fazer os ajustes necessários e garantir um bom andamento, também estimula a criação de novas metas. Mas lembre-se: nada de metas abstratas. Você pode usar a metodologia SMART para criar metas de uma forma que te ajude a enxergar melhor como concretizá-las. […]

    Curtir

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s