Produtividade pessoal: mito vs realidade

Quero começar esse post com uma pergunta: produtividade e alta performance são a mesma coisa? Tenho pensado nisso já tem um tempo porque tenho visto muito as duas palavras associadas. E não sei, a impressão que eu tenho é que as pessoas confundem produtividade e, por consequência, alta performance, com fazer mais. Trabalhar mais, ter resultados cada vez maiores e melhores, não parar nunca, não se cansar, obter resultados extraordinários sempre.

E gente, vamos ser sinceros, isso é possível? Ter sempre sucesso em tudo, alcançar todos os resultados que se deseja, trabalhar horas a fio focado apenas em conseguir sempre mais? Eu penso que pode até ser possível, mas é válido? Parece estranho vindo de alguém que fala sobre produtividade, mas não é isso que eu entendo como “ser mais produtivo”. Não é a ideia de produtividade que eu gostaria de compartilhar.

Eu já falei aqui algumas vezes sobre o que é produtividade para mim. E repetindo o que eu disse no post linkado: “produtividade é conseguir gerenciar minha vida de forma a fazer minhas obrigações, minhas tarefas e ainda conseguir me dedicar a projetos pessoais e ter tempo de lazer, autocuidado e com as pessoas que eu amo”.

A definição de produtividade pode ser pessoal e se você acha que produtividade é sim fazer mais coisas, tudo bem. Mas como alguém que fala sobre o assunto, que gosta do tema e está sempre lendo e estudando sobre, o conceito de produtividade que eu gostaria de “espalhar” por aí, não é esse.

Em essência, produtividade é levar a vida de forma mais tranquila. É usar técnicas e métodos que te permitam usar melhor seu tempo, não obrigatoriamente para fazer mais coisas, mas até mesmo para ficar a toa, se for o caso. Produtividade é conseguir fazer com que suas obrigações não te deixem sobrecarregado. É ter tempo para os seus hobbies, sua família, seus amigos.

caderno caneca mesa

Foto de Canva.com

Produtividade também é um facilitador, uma forma de estruturar o caminho que te leva até seus objetivos. Que te ajuda a direcionar suas ações, planejar o uso do tempo, organizar suas tarefas. E isso não envolve necessariamente ter alta performance, se alta performance for trabalhar sempre mais para obter resultados cada vez maiores.

É claro que com isso eu não quero dizer que se deve deixar as obrigações de lado ou trabalhar com desleixo. Abrir mão do descanso ou da diversão pode ser necessário as vezes, mas isso deve ser a exceção e não a regra. Pode acontecer de vez em quando mas não precisa ser a forma como se leva a vida. E também não quer dizer que você tem que deixar de se esforçar para melhorar a cada dia ou desistir de buscar metas maiores e mais difíceis. É só que isso pode ser feito de forma leve e não um peso a mais que você precisa carregar. Deve ser feito para você, porque você quer, e não para atender expectativas de terceiros ou de uma sociedade que espera que sejamos o tempo todo produtivos e bem sucedidos em tudo.

Eu acho muito legal que hoje cada vez mais pessoas busquem pesquisar sobre produtividade para entender como melhorar nesse aspecto. Mas o que eu quero é que essa busca facilite a vida das pessoas e não seja um tipo de obrigação. E eu vejo muito pessoas com a mentalidade de buscar métodos de produtividade para fazer mais coisas, para “dar conta de tudo” e depois dizer que não funciona. É claro, ninguém dá conta de tudo o tempo todo. Se produtividade envolve usar melhor o seu tempo, isso passa por ter prioridades, por saber delegar e por deixar de lado ou adiar coisas que não são tão importantes assim.

É esse conceito de que ser produtivo significa fazer cada vez mais que faz com que muita gente se sinta frustrada porque já testou inúmeros métodos e técnicas e nada funcionou. E isso também vale para organização. Todo dia eu vejo em algum lugar alguém dizendo que já tentou de tudo para ser organizado e “não consegue”.

rede livro descanso

Foto de Canva.com

Assim como produtividade como sinônimo da alta performance, busca-se também uma organização perfeita. Um método ideal. E isso não existe. Ser organizado é legal, mais que isso, eu recomendo sempre. Mas não deve ser uma coisa neurótica. Organização é SEMPRE, SEMPRE para facilitar a sua vida. Se te dá mais trabalho, se te deixa cansado e estressado, perde o sentido, porque o objetivo é simplificar.

Quando eu comecei a buscar ser mais produtiva e organizada (lá na época da faculdade) eu tinha essa ideia de conseguir mais tempo para dar conta de tudo. E por mais que a maioria das vezes eu até fosse capaz sim de fazer tudo, isso só era possível às custas de muito sono, estresse, irritação. E também frustração, quando eu não conseguia fazer tudo que queria.

E durante um bom tempo foi assim e eu só consegui mudar minha visão depois de ler muito sobre o assunto, pesquisar e, claro, ver que aquilo não tornava minha vida melhor. E eu comecei o blog muito por sugestão dos meus amigos, que sempre me pediam dicas, mas também pela vontade de ajudar mais gente a entender como lidar melhor com a quantidade enorme de coisas a fazer que todos temos hoje em dia.

E foi também escrevendo o blog e tendo contato com quem me acompanha, quem me manda e-mail, deixa comentário, que aumentou essa vontade de compartilhar um conceito de produtividade mais leve, mais efetivo e, porque não, mais real. Não estou falando de certo e errado, até porque eu não gosto de afirmar nada assim categoricamente já que cada um sabe o que funciona para si. Mas é esse conceito de produtividade que funciona para mim e que pode funcionar para você também.

Até mais,

Juliana Sales

22 comentários sobre “Produtividade pessoal: mito vs realidade

  1. Que post importante e interessante. Acho que teve época que eu confundi mesmo o real significado da produtividade.
    Hoje estou sem neuroses, simplificando o máximo as coisas e conseguindo organizar mais meu tempo. E isso não quer dizer que estou fazendo mais coisas.
    Adorei!

    bjs

    Curtido por 1 pessoa

  2. Eu sou organizado, mas sem neuroses, pois ficar muito obcecado com isso fará tão mal, que acarretará até em sua saúde. O ideal é ser equilibrado em tudo um pouco.

    Curtido por 1 pessoa

  3. Nada levado ao extremo é bom, ficar obcecado em fazer muitas coisas ao mesmo tempo só vai gerar irritação, stresse e até problemas de saúde. Há que se ter tempo pra tudo, afinal todos os lados da vida merecem atenção. Para mim ser produtivo é bem isso que você falou: conseguir gerenciar a vida de modo que as tarefas de trabalho sejam cumpridas e ainda sobre tempo para o lazer e a família.

    Curtido por 1 pessoa

  4. Olá, Ju! Como vai? Tudo bem? Bom, estava aqui lendo sua postagem e peguei um trecho que diz de algumas pessoas confundirem produtividade com produzir mais, e até confundem mesmo, mas hoje eu tenho uma ideia maior sobre esse tema. Para mim, muito ou pouco não vai importar, mas sim se as ações forem com qualidade. Bom, espero estar aprendendo direitinho! Bjs

    Curtido por 1 pessoa

  5. Adorei! Essa ideia de produtividade = produzir mais a qualquer custo é o que mais me afastou até hoje do conceito de “ser produtiva”. Seu blog tem me feito pensar bastante em várias coisas relacionadas a organização e, depois de ler o teu conceito de produtividade, também vou repensar sobre isso na minha vida hehe.
    Muito bons os teus textos!
    Abraços!

    Curtido por 1 pessoa

    • Oi Darlene, minha intenção é cada vez mais desmistificar essa ideia que produtividade é produzir mais e estar ocupado o tempo todo. Fico muito feliz que o conteúdo do blog tenha te proporcionada essas reflexões!

      Curtido por 1 pessoa

    • Isso, essa ideia de sacrificar tudo, até a saúde, em prol do trabalho é muito comum. E eu quero muito desconstruir isso por aqui. Não é essa produtividade que eu acredito.

      Curtir

  6. Acho que o maior problema em confundir ambos é trabalhar a todo o vapor mas sem foco e acabar sendo nada produtivo. Estar ocupado e atarefado não quer dizer que todas as tarefas que deveriam ser executadas serão, até porque quando se está atarefado a carga de estresse é grande e você acaba demandando mais energia em uma tarefa que se a fizesse com calma e a finalizasse.

    Curtido por 1 pessoa

    • Você mencionou um ponto importante Amanda: pessoas muito ocupadas geralmente não são produtivas porque não tem essas percepção, de identificar prioridades e se dedicar ao que é importante. Estão sempre fazendo alguma coisa, mas não saem do lugar.

      Curtir

  7. Oie, boa tarde. Eu vou dizer, mas você já sabe… eu compreendi o meu ritmo de organização graças aos seus posts. Não consigo ler o tema em livro. Acho que nem combina (minha opinião) porque eu sei que você lê livros sobre esse tema. Mas eu não. Até folheei alguma coisa, mas não me ajudou em nada. E, ao ler-te, compreendi meus ritmos, observei minhas manias (me livrei de algumas) outras ainda estão em mim. Mas, vi que muita coisa foi natural, quase intuitiva.

    grazie

    Curtido por 1 pessoa

    • Lunna, sempre fico lisonjeada quando você diz que não lê livros sobre o assunto, mas me acompanha aqui no blog. Fico feliz que a forma como eu falo por aqui deixe o assunto pelo menos um pouquinho mais interessante pra você!

      Curtir

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s