Vamos conversar?

Eu não sei se já falei disso por aqui, mas eu costumo preparar os posts do blog com alguma antecedência. Tiro um ou dois dias, defino os temas das próximas quatro ou cinco semanas, pesquiso e escrevo. Quando chega na semana da publicação eu só preciso dar uma revisada, ajustar as configurações no wordpress e programar a publicação.

Algumas poucas vezes já aconteceu de eu mudar o post planejado para a semana por achar que algum assunto mais interessante deveria ser tratado. E hoje também é assim. A verdade é que o post de hoje não tem bem um tema específico, quis apenas conversar um pouco sobre essa situação que estamos vivendo, com todos que podem ficando em casa.

Primeiro quero deixar claro que eu sei que muitas pessoas não tem, infelizmente, a opção de ficar em casa. Mas eu só posso falar sobre o que eu vivo, sobre a realidade que eu conheço, então eu quero nesse post falar sobre como eu tenho lidado com esses dias para me manter produtiva. Então, eu não estou ignorando a realidade de quem precisa sair e sim quero compartilhar dicas para quem vive a mesma situação que eu.

Em segundo lugar preciso deixar claro também que eu recomendo muito tentar se manter produtivo nesse caos em que estamos vivendo. Mas é importantíssimo lembrar que isso deve ser uma escolha, a situação já está complicada o suficiente para que fiquemos nos cobrando desnecessariamente. Se você quer ficar dormindo o dia todo, tudo bem. Não se sinta mal por isso. Cada um precisa encontrar a melhor forma de lidar com tudo pelo que estamos passando. Desde que tudo começou eu já tive dias em que fiquei apenas lendo e assistindo séries. Então, não se cobre de ter que se manter ativo, fazer exercícios, organizar a casa, fazer mil coisas para “aproveitar o tempo”. Faça o que te faz bem, porque manter a saúde mental é essencial.

Claro que se você apenas foi deslocado do seu local de trabalho para o home office, ainda tem suas tarefas e obrigações a cumprir. Nesse sentido minha rotina praticamente não mudou, uma vez que já trabalho em home office tem um bom tempo. Mas para quem não está acostumado a trabalhar dessa forma, se adaptar pode ser um desafio. Tem um post bem completo aqui no blog com dicas de produtividade para home office e eu também falei sobre isso no Instagram na semana passada.

Por outro lado, se você não tem obrigações de trabalho para fazer, deve estar buscando formas de usar o seu tempo. E é engraçado se pensarmos que poucos dias atrás uma das reclamações mais comuns de se ouvir por aí era: “não tenho tempo para nada!”. E agora, que temos tempo sobrando, não sabemos o que fazer com ele. Eu já falei aqui no blog sobre a famosa lista “Algum Dia/Talvez”: aquela lista onde você anota coisas que gostaria de fazer mas não pode ou não quer se dedicar no momento. Uma olhadinha nessa lista talvez seja a solução para te trazer ideias de como aproveitar seu tempo.

cama notebook planta minimalismo

Foto por Daria Shevtsova em Pexels.com

Independente se você está trabalhando ou não, se mantendo em casa ou não, tem algo que acho essencial para todos nós nesse momento: cuidar da saúde mental. Essa situação de isolamento, especialmente para quem não está habituado, pode trazer sintomas de ansiedade e depressão. E além disso, todos estamos preocupados com a situação, seja por temer pela própria saúde ou de pessoas próximas, seja por questões econômicas, seja por todo o contexto global. Eu preciso lidar com ansiedade generalizada, então meu cuidado tem sido redobrado para não me deixar levar preocupação descontrolada.

O que eu tenho feito e que pode te ajudar também é: me manter ocupada. Claro que me ajuda o fato de ter trabalho a fazer e ter também o blog pra cuidar. Mas mesmo minha rotina tendo se alterado minimamente, estou sim com mais tempo livre do que o normal. Então tenho lido mais, assistido mais séries, feito diversos cursos online que eu sempre deixava para depois por não serem prioridade.

Isso é o que funciona para mim, mas tem algumas coisas que eu acho que podem ajudar todo mundo:

  • manter uma rotina: acho importante não só para preservar um pouco de normalidade mas também para não destreinar nosso corpo e mente. Isso inclui manter horários para dormir, acordar e se alimentar. Li que é especialmente importante para crianças, para que elas não se sintam inseguras e deslocadas com a rotina tão alterada. Mas certamente todos podemos nos beneficiar da segurança que a rotina traz. E rotina que eu digo é tentar fazer as coisas da mesma forma que você fazia antes, tanto quanto possível.
  • fazer atividades físicas: todos sabemos a importância de não ser sedentário e agora isso é ainda mais verdadeiro. Existem milhares de vídeos na internet sobre as mais diversas atividades, para iniciantes, para quem já pratica, exercícios para se fazer em casa. Basta procurar. Aqui vale também falar de se manter atento a alimentação, se alimentando bem e de forma saudável.
  • excesso de informação: eu sei que precisamos nos manter informados sobre a situação, mas isso não significa ler todas as notícias, assistir todos os jornais, acompanhar tudo minuto a minuto. Isso é um componente a mais de estresse nessa situação toda. Se manter informado é importante, mas cuide para que não se transforme em obsessão. E cuidado com fontes duvidosas e fake news.

Por fim, acredito que é muito importante respeitar seu ritmo de adaptação. Faça o que te fará se sentir bem. Seja organizar seu guarda roupa, faxinar a casa, maratonar sua série preferida ou só ficar a toa. Reforço o que sempre digo: se o que eu falei nesse post fizer sentido pra você, siga as dicas, fico feliz em ajudar. Senão, tudo bem, cada um sabe da sua realidade. Apenas cuidem-se bem.

Até mais,

Juliana Sales

25 comentários sobre “Vamos conversar?

  1. Acabou de responder um comentário em outro blogue sobre o tema quarentena. Acho que todos estão a escrever a respeito. Na primeira semana eu só assisti televisão. Acho que precisava compreender o meu mundo e tudo que tinha sofrido alteração. Tudo mundo muito de repente e eu me isolei antes porque as notícias que recebia de meu país, me colocou em alerta. Na segunda semana eu fui tentar entender como ficariam as coisas. Aqui se começava a pensar no isolamento e acho que ninguém entendeu ainda o que quer dizer ficar a casa, por mais que se fale muito nisso. Ainda há pessoas que rogam a deus ou espero por um milagre. Claro que há serviços essenciais e é impossível parar, mas até por essas pessoas, é que devemos ficar a casa.
    Estou na quarta semana e estou bem… tranquila e consciente de que nada vai voltar ao normal na próxima semana e que os números anunciados por aqui não são reais. Me preocupo sim, mas não consumo informação além do que suporto, até porque por aqui (tal e qual em meu país) o erro dos políticos nos levou ao caos.

    bacio

    Curtido por 1 pessoa

    • Também tenho visto muito temas sobre o assunto Lunna, imagino que seja quase uma necessidade falar sobre isso, não é? Como eu já disse por aí, minha rotina quase não mudou, por já trabalhar o home office e não sair muito de casa. Basicamente, só minha demanda de trabalho diminui um pouco. Por esse lado estou bem, o que me afeta é a preocupação com o próximo e com a situação como um todo.

      Curtir

  2. Muito bom abordar esse tema no momento.
    Minha rotina não mudou muito no ficar em casa, já que eu trabalho em casa. Mas a situação, as coisas, acabam mexendo com o emocional e algumas coisas não tem sido como antes.
    Dessa forma, para não pirar, estou tentando ser produtiva por esses dias, mas respeitando também, meu estado emocional. Me permitindo relaxar em alguns momentos com bobeirinhas mesmo.
    Espero que essa situação passe e que possamos sair mais fortalecidos.
    Obrigada pelo post.

    Curtido por 1 pessoa

    • Nossas situações estão quase iguais, Fernanda. Minha rotina de forma geral não mudou quase nada e o que tem pesado é o lado emocional, a ansiedade. E também tenho tido mais momentos de distração e lazer. Também espero que isso passe logo e que depois a humanidade como um todo mude e melhore.

      Curtir

  3. Por aqui a rotina mudou drasticamente! Acabaram os cafés da tarde na casa da mamis…Estamos de férias coletiva, serviço do marido caiu 90%, mas, estamos em oração para que tudo passe e possamos sair vitoriosos…
    Abraços

    Curtido por 1 pessoa

    • Para quem sai todos os dias para o trabalho, a mudança deve ter sido bem radical mesmo Ale. Espero que esteja passando bem por isso. Algo que também tenho sentido falta é de ver minha mãe com frequência. 😦

      Curtir

  4. Muito importante o tópico sobre a saúde mental, infelizmente toda essa situação de medo e isolamento pode debilitar o lado emocional de muita gente, temos que nos cuidar também nesse aspecto (corpo são e mente sã).

    Curtido por 1 pessoa

    • Exatamente Patrícia. Para mim que lido dia a dia com a minha ansiedade sei o quanto é importante cuidar e dar atenção a nossa saúde emocional. E nessa situação de incertezas, todos devem estar atentos a isso.

      Curtir

  5. Parabéns pela abordagem minha cara, suave e educada 🙂 Eu acho que esse momento vem para mudar muitas coisas, conceitos e até comportamentos poderão ser reavaliados, mas como você disse, cada um com suas opções, sua vida e necessidades, eu achei muito legal você comentar a questão do “excesso de informação”, acho crucial para uma mente saudável neste momento delicado, “filtrar” e separar o que é útil e o que é peso extra desnecessário. Que você consiga se manter bem até as coisas normalizarem 🙂

    Curtido por 1 pessoa

    • Obrigada Daniel. Espero muito que a humanidade como um todo saia dessa situação mudada positivamente. Excesso de informação, para mim particularmente, é um tremendo gatilho para crise de ansiedade, por isso acho importante falar disso. Que você também fique bem por aí. 🙂

      Curtir

  6. Seus posts sempre foram super completos. Cuidar da saúde mental é essencial, principalmente nesse período conturbado de quarentena. Arejar a mente, estudar, ler, exercitar-se são coisas essenciais para manter-se longe de qualquer empecilho energético, sentimental, físico e espiritual ❤❤❤

    Curtido por 1 pessoa

    • Exatamente, em qualquer situação é importante estar atento a nossa saúde mental e no momento atual ainda é mais necessário. Essas atividades que você citou também funcionam para mim.

      Curtir

  7. Estou em casa sem possibilidade de home office pois sou inspetora se alunos. Tenho procurado manter uma rotina de exercícios pela manhã (yoga e fit dance), depois faço almoço (amo minha cozinha) e durante a tarde estudo pra concurso, procuro ler coisas que me dão prazer e também busco ler sobre crianças e comportamento delas ou sobre jogos pra recreio, pra ter ideias para melhorar meu trabalho quando voltar. De noite jantar e filmes com a minha mãe. Às vezes (como hoje) uma fuga da rotina pra ler coisas do blog hehehe. Tem funcionado e eu acho que vou sentir falta da quarentena quando acabar (mas torço pra que acabe tudo bem com todas as pessoas vivas).

    Curtido por 1 pessoa

    • Imagino que para quem tinha a rotina convencional, de sair de casa para trabalhar, essa situação é ainda mais complicada. E gostei muito de como você está mantendo sua rotina, são coisas assim que eu recomendaria pra todo mundo mesmo.

      Curtido por 1 pessoa

  8. Esses dias tem sido realmente bem difíceis. Nunca, na minha vida, eu imaginei que fosse passar por um momento desses. Nas primeiras duas semanas eu fiquei bem agoniada, e ficava na televisão direto pra ver que o que estava acontecendo. Na semana passada acho que tive a “bad suprema”, mas agora vou tentar organizar melhor minha rotina. Apesar de fazer o possível para não me cobrar de fazer certas coisas, acho importante mantermos hábitos para dar a nós mesmos um senso de normalidade… mas saber que aqui no nosso país muita gente simplesmente não está nem aí para nada deixa tudo mais complicado.
    No mais, adorei o seu post. Eu tenho feito exercícios de yoga e são ótimos ❤

    Curtido por 1 pessoa

    • Eu também acho essa situação toda muito surreal, Luana, parece ficção, sei lá. E é bem isso que você falou, acho importante manter uma certa rotina, mas sem se cobrar excessivamente por isso. E a questão das pessoas que não estão nem aí é algo que me tira do sério.

      Curtir

  9. Parabéns pelo post mais uma vez, Juliana.
    São tempos difíceis com níveis de ansiedade extremos com a incerteza do amanhã. Manter a saúde mental é de fato essencial. “Fazer nada” em prol do relaxamento ainda é fazer algo. Super importante respeitar nossos limites.

    Curtido por 1 pessoa

  10. Oi, Ju! Como vai? Adorei o post! Olha, eu trabalho fora, sou servidora pública. Gestora educacional. Mas desde 2018, descobri o quanto tenho amado esse universo home office que acaba se aproximando mais de mim em períodos de férias, finais de semana, feriados, recessos e, agora, no período de quarentena. Gosto de me manter em uma rotina e acho que fazia muito tempo que não me sentia tão empolgada e produzindo tanto como agora! É óbvio que, no meu caso, foi oportuno, mas que o que a gente mais quer é que tudo isso passe, até mesmo pelo fato de que tudo fluirá melhor, não é verdade? Parabéns pelo trabalho desempenhado de maneira tão bela! Que tudo esteja bem por aí! Um beijo!

    Curtido por 1 pessoa

    • Oi Ana! Realmente home office é incrível, apesar de algumas dificuldades, é algo que, se possível, eu não pretendo nunca mais abrir mão s. E fico feliz que você tenha encontrado uma oportunidade e motivação nesse momento meio caótico. Muitas vezes é em situações assim que descobrimos e temos a chance de perceber coisas novas. Espero que tudo esteja bem por aí também. 😉

      Curtir

  11. Excesso de informação, seja ela verdadeira ou falsa, creio que esteja sendo o maior problema. Com certeza, se desligar às vezes faz toda a diferença. Eu também tenho aproveitado para fazer alguns cursos, mas estou pecando muito no que tange à faculdade e aos exercícios físicos. Estou precisando retomar uma (espécia de) rotina para conseguir dar conta dessas coisas. Ótimo post, abs!

    Curtido por 1 pessoa

    • Eu também vejo essa questão da informação como um dos maiores desafios para nos mantermos mentalmente equilibrados. Em condições normais já não é fácil lidar com a sobrecarga de informações que recebemos. Espero que você consiga organizar essa rotina que deseja em breve, mas não se cobre, faça no seu tempo e no seu ritmo.

      Curtir

  12. São dias realmente bem difíceis, mas, tento não ver tantas notícias e jornais se não eu surto! Mas gosto de ver as vezes para ficar sabendo de todo que anda acontecendo.

    Curtido por 1 pessoa

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s