Sobre rotina, controle e produtividade

Quem escreve esse blog é uma pessoa ansiosa. E, obviamente, uma pessoa que pesquisa e gosta muito do assunto produtividade e organização. E eu acho que as duas coisas estão relacionadas, apesar do meu interesse pelo tema ter começado bem antes do meu problema com transtorno de ansiedade.

Eu comecei a pesquisar sobre planejamento, rotina, gestão do tempo, por uma questão de necessidade, como eu já contei no Sobre aqui do blog. Mas é muito claro pra mim o quanto a organização e a sensação de controle que ela me traz ajudam muito a manter minha ansiedade sob controle.

E nesse contexto, um dos aspectos tanto da organização quanto da produtividade que mais me trazem segurança, eficiência e me ajudam a equilibrar o uso do meu tempo é a rotina. E eu sei bem que muita gente torce o nariz para essa palavra porque associa a fazer sempre a mesma coisa, com todos os dias iguais.

E eu já disse isso aqui uma vez e vou repetir: rotina pode ser isso, mas não é só isso. Eu expliquei no post sobre picos de energia que rotina tem relação com organizar o tempo, ao longo do dia ou da semana por exemplo, para otimizar o uso e não ter que ficar se perguntando a todo momento o que você precisa fazer. A rotina também automatiza certas atividades que fazemos todos os dias, diminuindo tanto o esforço mental quanto o gasto de tempo.

E em qualquer situação eu recomendaria criar uma rotina mínima que seja como forma de melhorar a produtividade. E no momento atual, de confinamento para boa parte das pessoas, eu acho que a rotina é ainda mais importante. Eu falei rapidamente sobre isso no post da semana passada, mas hoje eu quero falar só sobre rotina.

Além da questão de ajudar a usar melhor o tempo e, por consequência, melhorar a produtividade, a rotina traz muitos benefícios para a vida como um todo, especialmente para a saúde mental de pessoas ansiosas como eu. Porque a rotina nos dá um controle do que precisamos fazer e essa sensação diminui o estresse e é um ótimo antídoto para a procrastinação.

notebook oculos plantas cadernos

Foto de Bongkarn Thanyakij em Pexels.com

Quero contar um pouco sobre a minha rotina porque, por mais que tenhamos realidades diferentes, a forma que eu faço pode trazer alguma boa ideia para vocês adaptarem por aí. Antes de começar, vale dizer que eu já trabalho home office tem um tempo então eu não tive grandes mudanças nesse sentido.

Na verdade, a minha rotina só mudou porque tenho um pouco mais de tempo livre – já que aconteceu uma pequena diminuição na demanda do trabalho – e também porque quase não tenho saído de casa. Além disso, mudei um pouco meus horários de sono, mas isso foi um resultado de uns dias que eu me dei de folga e que acabaram causando essa alteração. Por enquanto estou ok com isso, mas em breve quero ajustar esses horários de novo.

A primeira coisa a saber sobre o meu dia é que eu trabalho com blocos de tempo. Tenho o bloco para fazer as atividades do trabalho, para cuidar do blog, para estudar (tenho feito alguns cursos online por esses dias), para o lazer. E a segunda coisa é que eu durmo tarde e acordo tarde, o horário que eu tenho mais energia e concentração é entre o fim da tarde e a noite e felizmente o home office me permite organizar meus horários para aproveitar esses picos de energia.

Então meu dia começa assim: eu acordo, tomo café, dou uma geral na casa, uma olhada nas noticias e respondo e-mails e mensagens de trabalho. Verifico o planner pra ver se tem alguma coisa específica para aquele dia: alguma conta pra pagar, algum projeto pra entregar, alguma reunião ou alguma aula com horário marcado (tudo online, claro). Esse é o primeiro bloco do meu dia e ele é relativamente curto e termina quando chega a hora do almoço.

Depois do almoço, tenho o horário de estudo, seja de cursos online, lendo livros (leitura de aprendizado, que eu já falei por aqui), pesquisando algum tema do meu interesse. Na minha rotina normal, eu já começava a trabalhar logo depois do almoço e esse horário de estudo era mais perto do fim do dia e não acontecia todos os dia. Esse bloco pode ser mais longo ou mais curto dependendo do volume de tarefas de trabalho que eu tenho pra fazer.

O próximo bloco é o de trabalho de fato, onde eu cuido das atividades profissionais: reuniões com clientes, projetos, textos, orçamentos e propostas, enfim, tudo que envolve minha prestação de serviço como engenheira e como assistente virtual. Esse bloco na  realidade é duplo e vai do começo da tarde até parte da noite. E é um bloco duplo mas não ininterrupto. Além de intervalos curtos de descanso (conforme a técnica Pomodoro), duas a três vezes por semana eu tenho um bloco de exercícios no começo da noite entre um bloco de trabalho e outro. Normalmente esse bloco era ocupado pelas minhas aulas de pilates; hoje eu faço ainda exercícios de pilates em casa, mas faço outras atividades físicas também.

relogio caderno florzinhas

Foto de Plush Design Studio em Pexels.com

O segundo bloco de trabalho termina bem no final da noite. Em alguns dias ele inclui também atividades relacionadas ao blog, especialmente escrita dos posts, planejamento de conteúdos e divulgação.  Eu disse no começo que durmo tarde, então no comecinho da madrugada é o momento de lazer: eu leio, vejo séries e filmes, fico um pouco nas redes sociais, converso com amigos, coisas assim.

E aqui entra a parte de que rotina não precisa ser algo fixo e sempre a mesma coisa. Esses blocos são o que eu uso para guiar minhas atividades e planejar meu dia e minha semana. Mas é algo totalmente flexível, que eu adapto de acordo com o que eu tenho para fazer e até com a minha vontade e disposição no dia. Eu tenho feito atividade física 2 ou 3 vezes por semana, mas não tem dias fixos. O tempo gasto nos blocos de trabalho varia em função da demanda. Os intervalos de descanso as vezes eu uso pra ler um pouquinho, conversar com amigos e família. Percebem? A rotina é para estruturar seu dia, te dar uma noção do que e quando fazer, mas não precisa ser rígido e imutável.

Outra coisa em relação a rotina é que ela não envolve só atividades profissionais ou de estudo. Rotina envolve sua vida como um todo, sua família, sua saúde, a organização da sua casa; não é porque você não está trabalhando ou estudando que não precisa organizar todas as outras coisas que você quer e precisa fazer.

Para quem já tinha um rotina definida, a situação atual pede apenas certos ajustes. Se não tinha e se sente perdido agora, seja para organizar seu trabalho na forma home office, seja para ter um norte para saber o que fazer durante o seu dia, esse é o momento de criar uma rotina. Um jeito bem simples de começar a fazer isso é listar tudo o que você quer e precisa fazer e distribuir isso ao longo do dia. Mas lembre-se sempre que não é algo inflexível. Criar uma rotina envolve planejamento, e planejamento também é algo que deve ser maleável o suficiente para aceitar imprevistos e mudanças.

Lembre-se também que ao definir sua rotina você precisa levar em conta a rotina de quem mora com você: marido/esposa, filhos. A rotina de todos da casa deve se harmonizar para que as atividades de ninguém sejam prejudicadas. Por aqui, meu noivo também trabalha home office e acabamos por adaptar nossos horários de trabalho um ao outro, de forma a podermos passar tempo juntos. Com o isolamento social quase nada mudou, então a adaptação foi bem tranquila.

Me contem, como é a rotina de vocês? Ou fazem parte do grupo que odeia rotina? Falem nos comentários e se alguém precisa de ajuda para criar ou adaptar sua rotina é só falar.

Até mais,

Juliana Sales

21 comentários sobre “Sobre rotina, controle e produtividade

  1. A minha rotina e dormir tarde (ou seria cedo?) E acordar tarde (onze horas) até às 14 horas eu passo tempo comigo. Leio, ando com a dog (caminhadas são essenciais para a minha escrita) rascunho ideias e tomo café (várias xícaras) e começo o trabalho de Editora. Leio manuscritos, emails, envio mensagens, preparo posts da Scenarium e pronto. Termino e vou para a cozinha relaxar. Preparar algo que me venha a mente e pronto. Não trabalho aos sábados porque e meu dia e cuido de Catarina aos Domingos. Tenho sempre espaço livre para mim porque adoro sentar no sofá e dialogar com meu parceiro de vida realidade sem ter que me preocupar com projetos que tem o seu tempo para acontecer. E mais ou menos isso. rs

    Curtido por 1 pessoa

    • Eu achei nossas rotinas até que bem parecidas, Lunna. Tirando a parte de ir pra cozinha relaxar, que não funciona por aqui. rs Geralmente também não trabalho aos fins de semana, apenas quando mudo a rotina da semana por algum motivo (por exemplo, tiro um dia de folga no meio da semana e estendo os dias de trabalho até o sábado). Mas é raro, e não fica pesado e nem me incomoda.

      Curtir

  2. Essa ideia de planejamento da nossa rotina por blocos é perfeita. Irei estudar a minha aqui e fazer um teste experimental. Eu senti lendo seu post que montando os blocos de atividades, parece que sobra mais tempo, o dia rende mais. Se der certo aqui, farei um post em meu blog e citarei aqui, de onde veio a referência.

    Curtido por 1 pessoa

  3. Oii! Amo a proposta do seu blog! Mas sabe que, olhando sua foto, não consigo vê-la como alguém ansiosa?! Mas a credibilidade com seu trabalho e notar a preocupação com a rotina é mesmo nítida, e admiro isso! Parabéns! Sobre ser ansiosa, eis a pessoa que vos fala! (Eu! rsrsr) Acho que quem me acompanha nota isso nitidamente! Hahaha! Tento ao máximo trabalhar com blocos de tempo, rotina de horários, mas há dias que me canso, sou muito de tentar variara par não cair em monotonia (pessoa ansiosa!). E sou de fases, de tentativas e erros no dia a dia. Amo estar aqui e aprender sobre esses temas que tanto me aguçam! Feliz Páscoa!

    Curtido por 1 pessoa

  4. Rotina pra mim é algo muito importante. Todos os meus dias são para o blog e para os estudos, mas sinto que ainda me falta mais organização ainda. Sem a rotina, eu acabei me perdendo por um tempo (sério), mas por sorte consegui adequar tudo ao seu devido lugar. Infelizmente eu acabo não me desempenhando tanto quanto deveria, mas é assim que as coisas acontecem, naturalmente. Parabéns pelo post! ❤❤❤❤❤

    Curtido por 1 pessoa

  5. Sou o tipo que odeia rotina, mas percebe que ela se torna parte do dia querendo ou não e, por isso, tenho (aprendido muito com o blog produtivamente) e tentado dominar a organização da rotina. Vou contar um pouco da minha rotina em tempos normais: Moro em São Vicente, acordo as 6:00 da manhã, preparo o café da manhã e monto minha marmita. Tomo banho, me visto e das 7:40h até as 8:20h estudo a parte prática de violão (faço curso técnico de música). Vou pro ponto de ônibus e pego o ônibus, chego no meu trabalho em Santos as 10 da manhã. Como sou inspetora, tem horários que são relativamente tranquilos e me permitem ler um pouco no celular enquanto vigio os corredores da escola. Saio do trabalho as 18hs e já pego o ônibus pra Cubatão, onde eu faço técnico de música e fico até as 21h ou 22h (depende do horário de aula), depois pego o ônibus, voltando pra São Vicente, onde chego por volta das 22h ou 23h (dependendo do horário que terminei a aula no conservatório) – Não tem ônibus de Cubatão até perto de casa – Então quando chego no centro de São Vicente, fico até meia noite na academia (coloquei isso recentemente na minha vida), depois pego o ônibus e chego em casa, faço comida (minha mãe deixa várias coisas adiantadas, mas acabo sempre ajudando em algo), como algo leve, banho e cama (por volta da 1h da manhã) pra começar tudo de novo no dia seguinte. Em meio a tudo isso tenho que fazer malabarismo pra estudar as matérias teóricas do curso, escrever e cumprir as tarefas da militância político partidária.
    Ufah, é isso… Um pouco louco, um pouco exaustivo…

    Curtido por 1 pessoa

    • Se dia a dia é muito corrido mesmo Darlene e sendo assim é essencial ter uma rotina. Confesso que pra mim não funcionaria, em menos de uma semana eu surtaria e abriria mão de metade de todas essas coisas que você faz. Já tive uma rotina parecida na época da faculdade e eu vivia esgotada, física e psicologicamente. Sei que tem gente que adora um dia assim corrido e cheio de afazeres e tem gente que não tem opção de viver de outra forma.

      Curtir

  6. Em tempos de isolamento social, resolvi deixar a rotina de lado e segui em frente…Sem hora para acordar ou dormir, ler por prazer, leituras por obrigação…As vezes termino o dia e percebo que não fiz “nada”, mas, tudo bem…Logo logo vamos voltar a normalidade e acredito que nada mais seja como antes…
    Abraços

    Curtido por 1 pessoa

    • Já eu preciso da rotina para me manter centrada, ainda mais nesses tempos. Mas minha rotina sempre foi bem flexível, nunca me prendi a horários fixos, acho que por isso funciona tão bem.

      Curtir

  7. Olá 😀
    Eu já gostava de rotina para me organizar, e agora com o isolamento social, isso está sendo bem mais necessário e até fundamental pra manter minha sanidade, de certa forma ^^’
    A minha rotina tem sido fazer as coisas diárias, como refeições, banho e etc., momentos de lazer, vendo filme/série e lendo, estudando, limpando algum canto da casa, e passando um tempo conversando online com os amigos e familiares. Mas por outro lado, tenho vivido um dia de cada vez, então a rotina vai se alterando às vezes, sabe?! E acho que é exatamente aquilo que você comentou, que não é algo fixo e imutável!
    Parabéns pelo excelente texto e obrigada pelas dicas. E boa sorte na continuidade da sua rotina.
    Beijinhos e boa semana ❤

    Curtido por 1 pessoa

    • Somos iguais então, eu já não vivo sem rotina e na atual situação tem sido ainda mais importante para manter minha ansiedade sob controle. Fico feliz que tenha gostado do post!

      Curtir

  8. Como sou uma pessoa bastante caseira, o isolamento social não me afetou tanto e minha rotina continua parecida como era antes do Covid. Gosto de dormir tarde e acordar cedo, a maioria das minhas atividades faço de manhã. À tarde faço leituras, arrumo a casa e à noite assisto filmes e séries que estavam na minha lista e ainda não tido a oportunidade de ver.

    Curtido por 1 pessoa

    • Nesse sentido, o isolamento também não me afetou tanto: fico bastante em casa e não me importo de ficar sozinha. Temos rotinas até que parecidas, exceto que eu durmo tarde, mas também acordo tarde, então minhas manhãs são zero produtivas.

      Curtir

  9. Olha, eu não sou uma pessoa que odeia rotina, inclusive queria muito conseguir montar uma mas sou ansiosa demais. Estou sempre fazendo uma coisa pensando em outra mais a frente. Precisava muito de ajuda para ajudá-la a definir mesmo. Acho que usarei suas dicas para me ajudar. Obrigada pelo post.
    Beijos!

    Curtido por 1 pessoa

    • Também sou ansiosa Mandy e ter uma rotina é algo essencial pra mim justamente porque mantém minha ansiedade sob controle. Sei bem como é essa sensação de ficar sempre pensando a frente e ter uma rotina, um planejamento me ajuda muito com isso.

      Curtir

  10. Minha rotina nessa quarentena esta toda bagunçada mas eu costumo acordar cedo, não gosto de acordar tarde (sou estranho sim hahaha) tomo café, vou arrumar meu quarto, depois ajudo um pouco nas tarefas domésticas e vou ler, ou assistir alguma coisa. Na parte da tarde eu tenho aula on-line. Mas eu preciso me organizar se não vou surtar!

    Curtido por 1 pessoa

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s