A Tríade do Tempo, Christian Barbosa

Antes de começar o post de hoje preciso dizer que no domingo, dia 13, o blog completou 3 anos! Quem me acompanha já há algum tempo, sabe que nos anos anteriores eu fiz uma programação especial nesse data. Esse ano, porém, tive que deixar de lado o que eu tinha planejado por conta de imprevistos que surgiram e acabaram sendo a minha prioridade nos primeiros 15 dias desse mês. Agora tudo já voltou ao normal, mas nos últimos dias eu só consegui postar conteúdo aqui e nas redes sociais do blog porque tudo já estava previamente programado. Mas o aniversário do blog, infelizmente, passou batido porque eu não poderia direcionar a minha atenção para isso nesse momento. Enfim, estou dizendo isso só para agradecer todo mundo que aparece por aqui, seja quem acompanha desde o começo, quem chegou agora e quem só aparece de vez em quando. O blog só existe porque tem gente aí que tem interesse em ler o que eu escrevo. Então, muito obrigada!

O post de hoje é para falar sobre o livro A Tríade do Tempo, do Christian Barbosa. Faz tempo que eu não falo de livros por aqui, não é? O Christian, para quem não conhece, é autor de seis livros sobre produtividade e alta performance. Ele é o criador da metodologia Tríade, que é o foco do livro e sobre a qual falaremos a seguir. Ele também desenvolveu softwares de produtividade, especialmente para equipes profissionais, e ministra alguns treinamentos na área.

Na introdução é falado um pouco sobre a proposta da metodologia: manter uma vida equilibrada, no sentido de conciliar a alta performance profissional com tempo para cuidar de si mesmo e estar com sua família e amigos. E, no final das contas, não deveria ser esse o objetivo de qualquer metodologia de produtividade?

triade do tempo post blog produtivamenteFoto de Igor Son em Unsplash

Na opinião do autor, é preciso modernizar a administração do tempo porque a maioria dos métodos existentes não dá a devida importância à tecnologia e não atende às necessidades dos trabalhadores do conhecimento. Algumas falhas apontadas por ele nas metodologias tradicionais: 

  • tem uma visão parcial da complexidade do ser humano, não levando em conta que ninguém vive (ou deveria viver) exclusivamente para o trabalho. Não falam sobre equilíbrio nem sobre propósito.
  • faltam práticas para administrar o conhecimento, o que é fundamental se considerarmos o enorme volume de informação com o qual lidamos todos os dias.
  • levam em conta apenas o tempo individual, esquecendo que muito do nosso tempo depende do tempo de outras pessoas.

Outras falhas são apontadas, mas essas são as que considero as mais interessantes. O autor propõe, então, uma metodologia que corrija essas falhas, modernizando a administração do tempo. Ele escreve, inclusive, que acha o termo “administração do tempo” equivocado, já que o tempo não é possível de ser alterado, o dia sempre terá 24 horas para todo mundo. O que deve ser administrado são as ações e eventos que acontecem ao longo do tempo, então ele prefere chamar de “administração pessoal”.

Para mim, é apenas uma questão semântica, mas baseado nessa proposição, surge a metodologia da Tríade do Tempo. Pode-se dizer que se trata de uma “melhoria” da velha oposição de tarefas urgentes x tarefas importantes. Christian aponta que avaliar nossas atividades apenas dentro dessas duas categorias é um pouco limitado e sugere, então, a divisão de nossas atividades em três esferas: importante, urgente e circunstancial. Daí o nome, tríade.

mesa com caderno celular lapis plantaFoto de Dose Media em Unsplash

A proposta é que devemos usar a maior parte do nosso tempo com as tarefas importantes, seguido pelas tarefas urgentes e depois as circunstancias. No livro é explicado de forma bem detalhada quais tipos de tarefas se encaixam em cada esfera, além de existir um teste rápido para que você descubra como suas tarefas estão divididas. Após o teste, são apresentados os resultados mais comuns, acompanhados de dicas para alcançar o equilíbrio, a proporção considerada ideal entre o tempo gasto com cada uma das esferas.

Tudo isso que eu falei até aqui é apresentado nos 4 primeiros capítulos dos livro. O capítulo 5 explica a metodologia com mais detalhes, informando que ela é composta de 5 fases, sequenciais e cíclicas: Identidade, Metas, Planejamento, Organização e Execução.

Existem também  5 conceitos básicos que devem ser assimilados para promover uma mudança comportamental que fará com que a metodologia funcione e traga os resultados desejados. São eles: descarregar, planejar, antecipar, priorizar e equilibrar.

Não vou explicar nesse post sobre cada fase e cada conceito porque o texto ficaria muito grande e cansativo e porque eu recomendo a leitura do livro que traz, além das explicações completas, exercícios e indicação de ferramentas para colocar cada etapa em prática. Mas vou deixar abaixo um resumo (bem resumido rs) sobre isso.

a triade do tempo christian barbosa principios chave cinco fases

De forma geral, é um livro que eu recomendo porque é uma leitura com uma linguagem fácil, que apresenta uma metodologia super aplicável e, mais que isso, trata de uma mudança de mentalidade e propõe reflexões sobre o que é de fato ser produtivo. Claro que, como em toda metodologia, alguns pontos eu discordo, simplesmente por não fazerem sentido na minha realidade. E é assim que deve ser com toda e qualquer metodologia ou ferramenta, de produtividade ou organização: ela deve passar pelo seu filtro pessoal, pois deve atender as suas necessidades, se adaptar a sua rotina e resolver seus problemas.

Alguém aí já conhece o Christian e já leu esse ou algum outro livro dele? E o que pensam sobre essa metodologia da Tríade do Tempo que ele criou? Vamos conversar nos comentários!

Até mais,

Juliana Sales

 

 

7 comentários sobre “A Tríade do Tempo, Christian Barbosa

  1. Primeiramente quero deixar meus parabéns pelos três anos de blog, que venham muitos outros aniversários!
    Gostei de conhecer mais um método sobre produtividade, confesso que antes de frequentar o blog esse era um tipo de leitura com a qual eu não tinha a menor intimidade, agora estou com várias indicações bacanas, todas muito úteis. Sobre a Tríade do Tempo o príncipio-chave “descarregar” foi o que mais me chamou a atenção. Tenho mania de ficar pensando direto sobre as tarefas que tenho que fazer, mas colocar isso em uma ferramenta externa já dá uma sensação de que algo está sendo feito, é o pontapé inicial de qualquer projeto.

    Curtido por 1 pessoa

  2. Uau! Três anos! Parabéns! O conteúdo do teu blog é excelente e ajuda muito a desenvolver novas perspectivas e hábitos. Espero que você possa comemorar muitos outros aniversários por aqui!
    Achei interessante a ideia da Tríade do tempo, principalmente o conceito Equilibrar, muito necessário na vida.

    Abraços!

    Curtido por 1 pessoa

  3. Três anos? Que venham muitos outros três… gosto de números ímpares.
    Eu tenho dificuldade em lidar com o tempo dos outros… o meu é inexistente, pode rir. Mas é que eu sigo uma série de impulsos, então respeito meus limites, meus momentos e vou na frequência da minha matéria, que, às vezes, não quer nada além de ficar quieta a observar a paisagem, se misturando a ela. Mas quando eu quero algo que depende de outra pessoa, é insano. Eu quero para ontem e a pessoa faz para amanhã. E os prazos? Você os determina e a criatura deixa para fazer no último segundo e te pede um pouco mais de tempo. Quero matar o ser com requintes de crueldade. rá

    Eu nunca li o autor, mas não é o tipo de leitura que eu faço. Leio seu blogue por identificação desde o primeiro post. Gostei do seu estilo de escrita, quase um diálogo sobre organizar-se, mas nunca fez parte das leituras que faço habitualmente. É legal sair da zona de conforto do mundo em que habito e encontrar esse paralelo. Por isso adoro o mundo dos blogues.

    O meu filtro pessoal determina o seguinte: eu tenho fases de caos em que tudo se desorganiza e sei que é o processo da minha mente, compreendi isso lendo-te e acho que já te disso isso. É uma espécie de descanso mental. Depois de algum tempo, preciso organizar-me e tiro um tempo para fazer isso e pronto, voltamos a normalidade. A criatividade tem suas loucuras e é preciso saber aceitar-lidar-organizar.

    bacio

    Curtido por 1 pessoa

  4. Oi, Ju! Parabéns por mais esse ano de um trabalho tão bonito aqui no Produtivamente! Seu trabalho é de uma qualidade impecável!
    Sobre o autor e suas proposições, menina, gostei. Olhe, eu de verdade tenho tentado me ajustar com a minha rotina e aqui me peguei a pensar no que considerar uma tarefa urgente, importante e/ou circunstancial. Tenho feito muita coisa ao mesmo tempo e não consigo manter a rotina, entende? Tô nessa luta até pq preciso ter uma rotina diária flexível. Não tem dado pra ser algo muito fixo. Parabéns pelo post!

    Curtido por 1 pessoa

    • Obrigada Ana! Essa divisão de atividade que o livro propõe é bem interessante mesmo. E essa flexibilidade é importante sim, até pra podermos lidar com imprevistos que aparecem. Acho que refletir sobre a natureza das suas tarefas dentro dessas categorias pode te ajudar bastante.

      Curtir

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s