Como usar a Roda da Vida – Guia Básico

Eu já fiz alguns posts aqui no blog falando sobre metas e acho que em todos eles eu falei sobre uma ferramenta amplamente usada para definir e esclarecer o que se costuma chamar de “metas de vida”. Mas eu notei que eu nunca expliquei exatamente como essa ferramenta funciona. Apesar de ser algo que não é difícil de achar por aí, de vez em quando aparece alguém me perguntando como usar, então resolvi fazer esse post para ficar aqui como consulta.

Essa ferramenta é a Roda da Vida. É extremamente simples de se usar e eu acho que sua maior vantagem é nos permitir enxergar com clareza o que queremos para nossa vida, funcionando como uma guia para organizar nossos pensamentos a respeito de desejos, sonhos, metas e propósitos.

A essência da ferramenta é possibilitar a avaliação individual de todas as áreas da vida, identificando como elas estão no momento e, a partir daí, como gostaríamos que elas estivessem. Isso é importante porque é uma espécie de diagnóstico de como está sua vida atualmente. Antes de traçar metas e trabalhar para alcançá-las você precisa saber com clareza onde está nesse momento. Quanto às áreas, elas devem abranger todos os aspectos da vida e dá pra fazer de várias formas. Por exemplo, eu divido assim: Carreira, Finanças, Espiritualidade, Desenvolvimento Pessoal, Estudos, Hobbies e Diversão, Saúde e Bem Estar, Relacionamentos, Contribuição Social e Felicidade e Propósito. A forma como você vai dividir ou nomear as áreas não importa, você pode agrupar ou separar algumas áreas, usar nomes diferentes, o importante é que faça sentido pra você e que englobe todos os aspectos da sua vida.

Deve-se preencher a roda vida com cada uma das áreas e depois, analisar calma, honesta e profundamente uma a uma, a fim de identificar qual o seu nível de satisfação. Se pergunte como você se sente com relação a cada aspecto: a forma como essa área está hoje me agrada? Estou satisfeito? A partir das respostas a essas perguntas, se atribui para cada área um valor de 1 a 10, onde 1 é o nível mínimo de satisfação e 10 é o nível máximo.

Depois de preenchida a roda da vida e os valores de 1 a 10 atribuídos, para as áreas com valor baixo e que você não está satisfeito (e não se assuste se forem muitas) é preciso entender por que. E para isso você tem que saber aonde você quer chegar, qual o seu ideal de vida para aquela área. Na realidade, as duas coisas estão entrelaçadas: seu nível de satisfação depende de quão perto você está de onde você gostaria de estar; e saber onde você gostaria de estar te faz estar mais ou menos satisfeito com sua situação atual.

Tendo essa clareza de onde você está agora e aonde quer chegar, você precisa fazer a ponte entre esses dois lados, ou seja: se a sua meta é aonde você quer chegar, o que você precisa fazer para chegar lá? Quais ações precisa realizar? O que precisa fazer, aprender, mudar? Todas essas perguntas podem ser respondidas através da estruturação de projetos, que vão se traduzir em ações diárias que contribuem para atingir suas metas. Eu já falei aqui sobre o processo de transformar metas abstratas em projetos concretos.

3 exemplos de como fazer a roda da vida

Exemplos de rodas da vida. Todas a imagens são do Pinterest. Links aqui, aqui e aqui.

Vamos falar um pouco sobre as 10 áreas que eu uso. Lembrando sempre que você não precisa dividir exatamente dessa forma e que também não existe uma fórmula pronta ou um jeito certo, avalie cada área segundo sua própria realidade e seus sentimentos e desejos.

Carreira

Para avaliar o quanto se sente satisfeito com essa área, analise se você gosta do que faz, do local onde trabalha, dos seus colegas e do seu chefe, se ganha o quanto gostaria. Então defina como você quer trabalhar (em casa, em um escritório, que ser dono do próprio negócio?) com o que quer trabalhar, onde e quanto espera receber. E depois avalie o que precisa fazer para isso: fazer um curso? Melhorar seu networking? Mudar de emprego? Mudar de área? Fazer outra faculdade? Largar tudo e ir viver na praia? Identifique onde você quer estar profissionalmente e o que precisa fazer ou mudar para chegar lá.

Finanças

Comece organizando sua situação financeira atual e como se sente em relação a ela, contabilize todos os seus ganhos, investimentos, gastos, eventuais dívidas e financiamentos. Depois dessa avaliação, estabeleça sua meta, que pode ser um valor que x que você quer guardar, atingir y reais com seus investimentos, quitar todas as suas dúvidas, ter o suficiente para comprar um imóvel. E como chegar nessa meta? Talvez gastando menos, de forma a poder investir mais, ou talvez seja necessário ter uma renda extra ou um salário melhor.

Espiritualidade

Aqui, normalmente, o que as pessoas desejam é viver a espiritualidade de forma mais conectada ao seu dia a dia. O que é preciso para conseguir isso? Ter tempo para frequentar os eventos da sua religião? Encontrar uma religião, se não segue nenhuma? Ou deixar de frequentar se é algo que não está te acrescentando? Lembrando que você precisa identificar como você se sente, qual é o certo para você e não o que alguém diz ser certo. Não acreditar em nada e não seguir nenhuma crença também é uma forma de exercer a espiritualidade. 

Desenvolvimento Pessoal

Como você se vê como indivíduo? Quais seus defeitos e qualidades? Que tipo de pessoa você quer ser? O que precisa melhorar, quais características precisa ter e quais precisa abandonar, o que precisa aprender? Quais aprendizados, quais experiências, quais conhecimentos que obter?

Estudos

Mesmo que não seja estudante ou não esteja fazendo nenhum curso, essa é uma área bem importante. Eu acredito que aprendemos durante toda a vida e obviamente eu não estou falando apenas do estudo formal. Se você está estudando no momento, como está seu processo de aprendizado? Se não está, não tem realmente nada que você queira aprender? Algo que vá impulsionar sua carreira ou melhorar sua qualidade de vida? Eu sou suspeita para falar dessa área porque eu adoro estudar e aprender coisas novas, até mesmo temas ou assuntos não diretamente relacionados ao cotidiano, porque é uma ótima forma de abrir a mente e ampliar horizontes.

Minha roda da vida atual
Minha roda da vida. Essa foi feita no Excel, mas as vezes eu faço à mão também. Você pode fazer da forma que preferir.

Hobbies e Lazer

Momentos de descanso e diversão não devem ser deixados de lado. Com que frequência você se permite relaxar e descansar, sem sentimento de culpa? Como melhorar essa área? Será que você precisa apenas de mais tempo livre? O que te deixa feliz? O que te diverte? Que hobbie você gostaria de ter e ainda não tem? Por que não?

Saúde e Bem Estar

Qual seu nível de satisfação com sua saúde física e mental? Se considera uma pessoa saudável física e mentalmente? O que é necessário para chegar nesse ponto? Dormir melhor, se alimentar melhor? Fazer atividades físicas? Um check up médico talvez? Se consultar com um psicólogo, fazer terapia?

Relacionamentos

Avalie todas as formas de relacionamento: como casal, com seus amigos, sua família, vizinhos, colegas de trabalho. Está satisfeito com todos eles? O que pode melhorar? Visitar mais a família ou se afastar de algum parente? Sair mais com seus amigos ou fazer amigos novos? Passar mais tempo com seu companheiro (a) ou sair de vez dessa relação? 

Contribuição Social

Como você gostaria ou acha que pode contribuir com a sociedade? Em que causas você acredita? Como pode apoiá-las? E esse apoio não precisa ser necessariamente financeiro. Você gostaria de contribuir com alguma ONG? Ou será que não é possível fazer doações regulares para alguma instituição? Dentro do seu trabalho, com seus vizinhos, há algo que você pode fazer?

Felicidade e Propósito

O que te faz feliz? Qual o seu propósito de vida? O que você pode fazer para que a felicidade não seja apenas um conceito abstrato e para que seu propósito não seja algo distante da sua realidade diária? Como todas as áreas anteriores contribuem para te trazer felicidade? Elas estão alinhadas com o seu propósito?

As respostas para essas perguntas são a base para definir os projetos ações que te ajudarão a alcançar suas metas e, por consequência, atingir a “máxima satisfação” em cada área. A função da Roda da Vida em si é muito simples: identificar o seu nível de satisfação com a sua vida atual. O que você faz a partir dessas conclusões é que faz a diferença.

Pra terminar, vale lembrar que é importante revisar sempre essa análise de cada área, porque nossas intenções e desejos mudam e o que você deseja para uma área hoje pode mudar totalmente daqui a um ano. Há quem revise mensalmente, trimestralmente, vai de cada um. Eu costumo fazer uma revisão rápida sempre que finaliza algum projeto e uma revisão mais completa uma vez por ano. Me conta se você já conhecia ou não essa ferramenta, se já usou ou pretende usar. 

Até mais,

Juliana Sales

2 comentários sobre “Como usar a Roda da Vida – Guia Básico

  1. Incrível a sua capacidade na execução da montagem desse esquema ao qual chama de Roda da Vida, Juliana! Dito isso, eu pessoalmente não consigo distinguir certos aspectos de outro, como espiritualidade e estudos, aos quais considero intrinsicamente conectados a todos os meus movimentos, incluindo bem estar, saúde e consequente desenvolvimento pessoal. Como gosto do meu trabalho, seguramente eu encontrava satisfação e até certo sentido de lazer na minha atividade, por ora paralisado, devido à Pandemia. Busco instaurar em meus relacionamentos algum sentido de contribuição social, felicidade e propósito. Enfim, como ressaltou, cada um pode montar parâmetros diversos destes aqui preconizados, mas de modo geral, está muito bem explicitado, Juliana!

    Curtido por 1 pessoa

    • Eu entendo quando você fala que diferentes áreas tendem a se misturar, Obdulio. Até porque nada na vida é tão delimitado assim, não é? Pra mim, a área de estudos, por exemplo, conversa com todas as outras. Talvez porque eu gosto muito de estudar, mas eu estudo para melhorar minha carreira, para saber administrar minhas finanças, para cuidar da saúde e do desenvolvimento pessoal e por aí vai. Mas, ainda assim, gosto de usar essa separação porque facilita pra mim na hora de gerenciar meus projeto. E é legal ver, as vezes, concluir um projeto contribuir com as metas de mais de uma área. Mas claro, é o que comentou, cada um organiza da forma que fizer sentido para si. Obrigada pelo elogio!

      Curtido por 1 pessoa

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s