O aspecto psicológico da produtividade

Um dos assuntos mais frequentes no blog é a apresentação de métodos e ferramentas de produtividade e organização. E eu já disse também que esse talvez seja meu assunto preferido, mostrar de forma prática o que você pode fazer para ser mais organizado e produtivo, apresentar aplicativos e metodologias, falar sobre como se planejar, como criar uma rotina. Porém, existe todo um outro lado que precisa ser levado em conta: a questão da mentalidade. 

Esse post linkado fala bem sobre isso, sobre como melhorar a produtividade e ser mais organizado vai além de métodos e técnicas, requer também uma mudança na forma como pensamos e como enxergamos o mundo e o nosso dia a dia e, por consequência, na forma como nos comportamos. É, como eu disse no título, o lado psicológico da produtividade. E por psicológico eu quero dizer tanto comportamental quanto cognitivo. Tem um pouco a ver, também, com a questão do desenvolvimento pessoal, até porque dentro das áreas contempladas por essa temática temos a produtividade pessoal.

Sendo assim, são vários os aspectos relacionados a esse universo que tem um viés comportamental/cognitivo. Vamos falar de alguns deles nesse post. Uma das causas mais comuns da procrastinação e, por consequência, da baixa produtividade é a falta de motivação. Existem diversos estudos e pesquisa sobre como manter-se motivado, já que sem motivação pode ser difícil ter o ânimo necessária para agir, executar, trabalhar e produzir. A motivação tanto pode ter a ver com um estímulo que nos anima a fazer alguma coisa quanto com a força de vontade para fazer algo que não queremos, mas precisamos ou algo chato/difícil mas que trará recompensas futuras. 

Continuar lendo

Produtividade e Desenvolvimento Pessoal

Ter um blog sobre produtividade me fez buscar aprender cada vez mais sobre o assunto e de forma mais profunda. Antes do blog eu estudava, mas apenas de forma superficial, procurando dicas e conhecimento que eu pudesse aplicar no meu dia a dia. No entanto, o blog me levou a querer entender mais sobre tais dicas, de como e porque elas funcionam (ou não), de buscar compreender porque as pessoas querem ser mais produtivas.

Eu já falei algumas vezes por aqui sobre o meu conceito pessoal de produtividade e, quanto mais eu pesquiso e leio sobre o assunto, mais esse conceito evolui e se consolida. E algo que venho percebendo já há algum tempo é que produtividade e desenvolvimento pessoal tem uma relação bem estreita. E isso é curioso porque muita gente associa desenvolvimento pessoal a livros de autoajuda e muita gente também tem um pé atrás com esse tema. E eu entendo, porque parte do conteúdo produzido nessa área é muitas vezes superficial, cheio de frases prontas e muito generalizado. Mas existem sim coisas que valem a pena serem lidas. Mas se você não se interessa, tudo bem, não precisa abandonar esse post. O desenvolvimento pessoal que eu falo trata de melhoria pessoal em seu sentido mais simples: se aprimorar, melhorar habilidades, ser mais eficiente.

O conceito de desenvolvimento pessoal envolve vários aspectos. Autoconhecimento, desenvolver novas habilidades, melhorar pontos fortes e diminuir pontos fracos, melhorar a qualidade de vida, são apenas alguns desses aspectos. E muitos deles tem tudo a ver com ser mais produtivo. Muitos dos temas que eu já tratei aqui no blog como sendo importantes na busca da produtividade se encaixam nesses pontos que eu mencionei.

Continuar lendo

Como criar novos hábitos

Vamos falar hoje sobre hábitos? Algo que eu acredito é que organização e produtividade não são situações momentâneas ou metas a serem alcançadas; ser uma pessoa organizada e produtiva é algo que se aprende, uma forma mais fácil e tranquila de viver a vida. Até por isso, envolve desenvolver novos hábitos e mudar outros.

Ano passado eu fiz uma enquete no Instagram sobre quais eram as maiores dificuldades que as pessoas tinham na hora de se organizar. As respostas geraram dois posts bem legais no blog (que você pode ler aqui e aqui) e uma das dificuldades que apareceu foi de fato conseguir tornar habituais os processos de organização e o uso de ferramentas e técnicas de produtividade. Por exemplo, é preciso criar o hábito de se planejar, seja diária ou semanalmente; ou o hábito de anotar as coisas na sua Caixa de Entrada e, claro, de verificar depois suas anotações.

Mas mesmo sabendo da necessidade de se criar novos hábitos para se organizar melhor e ser mais produtivo, muitas pessoas afirmam não conseguir. De fato, criar novos hábitos ou se livrar de hábitos antigos não é fácil. E para isso, é preciso combinar dois aspectos: ciência e estratégia. E isso vale para qualquer tipo de hábito, seja relacionado ou não a organização e produtividade.

Continuar lendo

O que mais te atrapalha na hora de se organizar? Parte 2

Para quem não viu, há duas semanas teve um post aqui no blog baseado nas respostas que eu recebi para uma pergunta que fiz no stories do Instagram quase um mês atrás. A pergunta era justamente essa do título e o post trazia formas de lidar com essas situações que vocês mesmos me contaram que atrapalham  na hora da organização. Como o post acabou ficando muito extenso, eu dividi em duas partes: essa aqui é a segunda e você pode clicar aqui para ver a primeira. Vamos continuar vendo então quais as maiores dificuldades encontradas pelas pessoas na hora de se organizar

Hábitos

Uma dificuldade comum, que também apareceu nas respostas, foi a dificuldade de criar hábitos que facilitassem tanto o caminho quanto a manutenção da organização. Uma pessoa disse que tinha dificuldade de se lembrar de anotar as coisas e duas ou três disseram que não se lembravam de revisar as anotações e o planejamento que faziam.

E realmente, isso é uma questão de incorporar esses hábitos a sua rotina. Todos sabemos que não é fácil desenvolver novos hábitos ou substituir hábitos antigos e uma dica que eu dou é a leitura do livro O Poder do Hábito (que, inclusive, eu já fiz post aqui). No livro ele explica de forma prática como criar novos hábitos e no post eu falei um pouco também, resumindo o conteúdo do livro.

E isso vale não só para o hábito de anotar suas tarefas ou revisar suas anotações. Qualquer coisa que você precise incluir na sua rotina para facilitar sua organização é um novo hábito a ser incorporado. Por exemplo, fazer um planejamento semanal, devolver as coisas ao lugar depois de usar. Organização passa por desenvolver novos hábitos e é sim uma dificuldade bem comum consolidar esses hábitos. Isso, aliás, envolve um outro problema que também foi mencionado com uma dificuldade para se organizar: manter a disciplina.

Continuar lendo

Como a disciplina te ajuda a ser mais produtivo

Uma dos assuntos que eu mais gosto de falar aqui no blog é sobre técnicas de produtividade e organização. Acho incrível como existem inúmeras técnicas, com o mesmo objetivo e muitas vezes baseadas nos mesmo fundamentos, mas com formas de aplicação diferentes. Isso é legal porque eu acredito que cada pessoa tem seu jeito particular de buscar a produtividade, então quanto mais formas e métodos diferentes, maior a chance de encontrar uma fórmula que funcione para você.

Mas uma coisa que eu descobri ao longo desse tempo que eu estudo e pesquiso sobre produtividade e organização é que metodologias não são as únicas responsáveis por melhorar sua produtividade ou solucionar seus problemas de organização. Aliás, para que qualquer técnica funcione ela deve ser acompanhada de uma mudança de mentalidade. Você deve pensar de forma produtiva se você quer ser produtivo. Isso envolve alguns fatores, como o desenvolvimento de hábitos produtivos, por exemplo.

Eu sempre digo que a produtividade é o caminho, a forma como você faz as coisas para alcançar os resultados que deseja. Então, o jeito como você lida com sua rotina, com suas tarefas, sua vida cotidiana de forma geral é onde você deve usar essa mentalidade produtiva. Aqui estamos falando de evitar a procrastinação, se planejar, usar bem o seu tempo, saber manter o foco e muito mais. E tudo isso passa por um conceito chave: disciplina.

Uma das definições de disciplina é: modo de agir que demonstra constância. Muita gente confunde disciplina com rigidez, inflexibilidade. Em alguns casos pode até ser assim, mas aqui eu estou falando daquela capacidade de fazer as coisas que precisamos mesmo quando não estamos muito dispostos, de fazer aquelas tarefas chatas porque sabemos que elas fazem parte do caminho até nossos objetivos.

Continuar lendo