O aspecto psicológico da produtividade

Um dos assuntos mais frequentes no blog é a apresentação de métodos e ferramentas de produtividade e organização. E eu já disse também que esse talvez seja meu assunto preferido, mostrar de forma prática o que você pode fazer para ser mais organizado e produtivo, apresentar aplicativos e metodologias, falar sobre como se planejar, como criar uma rotina. Porém, existe todo um outro lado que precisa ser levado em conta: a questão da mentalidade. 

Esse post linkado fala bem sobre isso, sobre como melhorar a produtividade e ser mais organizado vai além de métodos e técnicas, requer também uma mudança na forma como pensamos e como enxergamos o mundo e o nosso dia a dia e, por consequência, na forma como nos comportamos. É, como eu disse no título, o lado psicológico da produtividade. E por psicológico eu quero dizer tanto comportamental quanto cognitivo. Tem um pouco a ver, também, com a questão do desenvolvimento pessoal, até porque dentro das áreas contempladas por essa temática temos a produtividade pessoal.

Sendo assim, são vários os aspectos relacionados a esse universo que tem um viés comportamental/cognitivo. Vamos falar de alguns deles nesse post. Uma das causas mais comuns da procrastinação e, por consequência, da baixa produtividade é a falta de motivação. Existem diversos estudos e pesquisa sobre como manter-se motivado, já que sem motivação pode ser difícil ter o ânimo necessária para agir, executar, trabalhar e produzir. A motivação tanto pode ter a ver com um estímulo que nos anima a fazer alguma coisa quanto com a força de vontade para fazer algo que não queremos, mas precisamos ou algo chato/difícil mas que trará recompensas futuras. 

Continuar lendo

Produtividade e Desenvolvimento Pessoal

Ter um blog sobre produtividade me fez buscar aprender cada vez mais sobre o assunto e de forma mais profunda. Antes do blog eu estudava, mas apenas de forma superficial, procurando dicas e conhecimento que eu pudesse aplicar no meu dia a dia. No entanto, o blog me levou a querer entender mais sobre tais dicas, de como e porque elas funcionam (ou não), de buscar compreender porque as pessoas querem ser mais produtivas.

Eu já falei algumas vezes por aqui sobre o meu conceito pessoal de produtividade e, quanto mais eu pesquiso e leio sobre o assunto, mais esse conceito evolui e se consolida. E algo que venho percebendo já há algum tempo é que produtividade e desenvolvimento pessoal tem uma relação bem estreita. E isso é curioso porque muita gente associa desenvolvimento pessoal a livros de autoajuda e muita gente também tem um pé atrás com esse tema. E eu entendo, porque parte do conteúdo produzido nessa área é muitas vezes superficial, cheio de frases prontas e muito generalizado. Mas existem sim coisas que valem a pena serem lidas. Mas se você não se interessa, tudo bem, não precisa abandonar esse post. O desenvolvimento pessoal que eu falo trata de melhoria pessoal em seu sentido mais simples: se aprimorar, melhorar habilidades, ser mais eficiente.

O conceito de desenvolvimento pessoal envolve vários aspectos. Autoconhecimento, desenvolver novas habilidades, melhorar pontos fortes e diminuir pontos fracos, melhorar a qualidade de vida, são apenas alguns desses aspectos. E muitos deles tem tudo a ver com ser mais produtivo. Muitos dos temas que eu já tratei aqui no blog como sendo importantes na busca da produtividade se encaixam nesses pontos que eu mencionei.

Continuar lendo

Como lidar com momentos improdutivos

Semana passada eu falei por aqui sobre momentos em que nos desorganizamos, perdemos o controle das nossas tarefas e tudo sai dos trilhos. Uma consequência direta disso é que nessas ocasiões deixamos de ser produtivos. Paramos de realizar nossas atividades e não conseguimos chegar a lugar algum, deixando de obter resultados.

Mais uma vez, isso pode acontecer com qualquer um. E não necessariamente precisa estar ligado a um período de desorganização. Muitas vezes nossa energia simplesmente fica baixa e, por mais que tenhamos tudo organizado e planejado, simplesmente não conseguimos começar a trabalhar em nossas tarefas.

E quando isso acontece geralmente caímos em um círculo vicioso difícil de sair: deixamos de fazer nossas tarefas e elas vão se acumulando. Ao olhar para uma lista gigantesca de tarefas nos sentimos desanimados, incapazes, frustrados e pior, sem conseguir sair do lugar. Muitas vezes nossa mente está distraída, não conseguimos nos concentrar o suficiente no que precisa ser feito ou não sabemos por onde começar ou simplesmente não encontramos vontade para fazer as coisas.

Dentro dessa situação existem muitos aspectos e é legal entendê-los para conseguir sair dessa fase e voltar a ser produtivo. A primeira pergunta talvez seja: porque não estou fazendo minhas tarefas? Falta motivação? É cansaço? Não sei por onde começar? Não sinto vontade?

Continuar lendo

Método RPM: mantenha o foco nos resultados.

O RPM (Rapid Planning Method ou, em português, Método de Planejamento Rápido) é uma metodologia desenvolvida por Anthony Robbins, um famoso escritor, palestrante e coaching norte-americano. É um método bastante simples, que propõe organizarmos nossas tarefas em função do objetivo ao qual elas estão relacionadas.

Segundo a metodologia, não devemos focar no que precisamos fazer, em quais as nossas tarefas e sim no que desejamos alcançar, nos nossos objetivos. Tendo nosso propósito em mente fica mais fácil definirmos e priorizarmos nossas tarefas, além de nos permitir trabalhar no que de fato é importante para nós e não para os outros.

A ideia por trás do método é algo que já falei por aqui: tudo o que nós fazemos, todas as nossas tarefas tem (ou deveriam ter) um propósito. É só parar um pouquinho para ver que isso faz muito sentido. Afinal, por que você trabalha? Alguns (ainda poucos, infelizmente) podem dizer que trabalham porque gostam do que fazem. Mas a maioria trabalha por que tem contas a pagar. Uma família para sustentar. Uma viagem que deseja fazer. Algum bem que almeja comprar.

Continuar lendo

Motivação: você sabe como se manter motivado?

Todo mundo sabe o que é motivação sem precisar pesquisar ou olhar no dicionário. Motivação é o que nos impulsiona a agir para atingir nossos objetivos. É a vontade de fazer as coisas, a diferença entre agir e ficar parado vendo a vida passar. Uma pessoa motivada tem a energia necessária para ser por em movimento.

Estar motivado não quer dizer necessariamente estar muito empolgado. Pode ser apenas ter a energia e a força de vontade para fazer o que precisa ser feito. E a motivação é essencial para conseguirmos alcançar nossos objetivos. Do contrário, apenas definimos metas, traçamos planos, mas não saímos do lugar, porque não estamos suficientemente motivados a agir.

A motivação é uma das faces da produtividade, pois dificilmente seremos produtivos se não tivermos ânimo para realizar nossas tarefas. A falta de motivação anda lado a lado com um dos maiores inimigos da produtividade: a procrastinação. Isso porque muitas vezes é a falta de motivação que faz com que fiquemos procrastinando indefinidamente algumas tarefas.

Acredita-se que a motivação seja formada por três componentes: ativação, intensidade e perseverança.

Continuar lendo