E quando suas metas e suas atividades diárias não estão alinhadas?

Eu falo bastante sobre metas por aqui, afinal de contas – no meu entendimento – uma vida produtiva, dentre outras coisas, é também aquela onde você alcança suas metas. Porque produtividade é em boa parte sobre resultados e a busca da produtividade apenas para fazer mais coisas me parece um pouco sem sentido se essas coisas não te levam para lugar nenhum.

Como eu já disse uma vez, todo mundo tem metas. Em um sentido mais amplo, todo mundo tem coisas que deseja ter, ser ou fazer. Esses desejos, esses sonhos, são o ponto de partida para a criação de nossas metas. E existem algumas coisas que nos ajudam a realizar metas. Por exemplo, traçá-las de uma forma específica, conforme recomendado pela metodologia SMART que, em sua essência, mostra como transformar metas abstratas em objetivos concretos.

Outra coisa que ajuda é trazer nossas metas para a realidade, no sentido de traduzi-las em projetos, compostos por ações a serem realizadas no nosso dia a dia. Eu falo mais sobre isso no post linkado ali, mas trata-se de uma fórmula simples, o que não quer dizer que seja fácil de colocar em prática. A ideia é criar um projeto com etapas, cronogramas e todo o planejamento necessário para permitir a realização de um passo a passo para chegar ao resultado final representado por sua meta/objetivo.

Continuar lendo

Como usar a Roda da Vida – Guia Básico

Eu já fiz alguns posts aqui no blog falando sobre metas e acho que em todos eles eu falei sobre uma ferramenta amplamente usada para definir e esclarecer o que se costuma chamar de “metas de vida”. Mas eu notei que eu nunca expliquei exatamente como essa ferramenta funciona. Apesar de ser algo que não é difícil de achar por aí, de vez em quando aparece alguém me perguntando como usar, então resolvi fazer esse post para ficar aqui como consulta.

Essa ferramenta é a Roda da Vida. É extremamente simples de se usar e eu acho que sua maior vantagem é nos permitir enxergar com clareza o que queremos para nossa vida, funcionando como uma guia para organizar nossos pensamentos a respeito de desejos, sonhos, metas e propósitos.

A essência da ferramenta é possibilitar a avaliação individual de todas as áreas da vida, identificando como elas estão no momento e, a partir daí, como gostaríamos que elas estivessem. Isso é importante porque é uma espécie de diagnóstico de como está sua vida atualmente. Antes de traçar metas e trabalhar para alcançá-las você precisa saber com clareza onde está nesse momento. Quanto às áreas, elas devem abranger todos os aspectos da vida e dá pra fazer de várias formas. Por exemplo, eu divido assim: Carreira, Finanças, Espiritualidade, Desenvolvimento Pessoal, Estudos, Hobbies e Diversão, Saúde e Bem Estar, Relacionamentos, Contribuição Social e Felicidade e Propósito. A forma como você vai dividir ou nomear as áreas não importa, você pode agrupar ou separar algumas áreas, usar nomes diferentes, o importante é que faça sentido pra você e que englobe todos os aspectos da sua vida.

Continuar lendo

Minhas ferramentas de organização para 2021

No começo do ano passado eu fiz um post compartilhando quais ferramentas eu iria usar para me organizar em 2020. Achei uma boa ideia fazer esse ano de novo, apesar de existirem poucas mudanças do ano passado pra cá. Mas como de vez em quando aparece alguém perguntando, fica aqui a versão mais atualizada do que eu uso.

Como eu já expliquei no post de 2020, às vezes eu mudo as ferramentas, seja porque algo na minha rotina mudou, porque a minha forma de pensar as coisas está diferente ou só pra testar uma ferramenta nova mesmo. E apesar de ao longo do ano passado ter testado alguns aplicativos, eu acabei voltando para as ferramentas que são as bases do meu sistema.

A principal diferença, que eu já tinha adiantado em um dos últimos posts do ano passado, é que eu voltei ao usar bullet journal, depois de um ano usando planner. No post de 2020 eu contei que tinha optado pelo planner por conta da praticidade de não ter que ficar criando os layouts, apesar de amar o bullet journal.

Continuar lendo

Revisão e Planejamento de Metas

Continuando no clima do post passado, essa semana também quero falar de algumas coisas que tradicionalmente fazemos nessa época de fim de ano. Se no outro post eu listei 5 coisas para fazer antes do ano acabar, nesse eu quero me aprofundar em duas delas: revisão e planejamento. Mais especificamente, revisão e planejamento de metas.

Eu já falei bastante aqui no blog sobre metas, uma busca rápida na barra de pesquisa vai te mostrar todo o conteúdo já postado sobre o assunto. E eu gosto de falar sobre isso porque produtividade, em uma de suas definições, é alcançar metas, não é? Eu já expliquei como funciona a metodologia SMART para definir metas, falei sobre como planejar suas metas  e transformá-las projetos concretos e sobre a importância da revisão para garantir o bom andamento.

E também já expliquei porque as metas de fim de ano costumam não funcionar: em geral elas são muito abstratas e não são traduzidas em objetivos concretos e, por isso, não fica claro quais ações precisamos realizar para que elas se concretizem. Assim, metas são traçadas em dezembro e espera-se que elas se realizem magicamente na virada do ano. O que, é claro, não acontece e aí as metas ficam esquecidas na gaveta em poucos dias.

Continuar lendo

Níveis de organização para a vida

Quem começa a entrar no universo da organização e produtividade logo de cara pode ser assustar com o volume de coisas que precisam ser consideradas. Organizar um guarda-roupa é relativamente fácil; organizar uma casa inteira dá um pouco mais de trabalho, mas ainda não é algo muito complexo. Quando falamos de organizar tarefas, projetos, planos, já começa a parecer algo mais complicado. Se considerarmos organizar a nossa vida inteira, parece que não daremos conta, porque é realmente muita coisa.

Quando nos lançamos na missão de sermos pessoas mais organizadas e produtivas, precisamos entender que é um processo, algo que leva tempo e que deve ser feito aos poucos. Se hoje você decidisse organizar toda a sua vida, por onde começaria? Dá medo de pensar na resposta porque realmente são muitos aspectos a serem considerados. E é por isso  que eu digo que esse processo deve ser dividido em etapas.

E existem algumas formas de fazer essa divisão quando falamos de organização. Um tempo atrás eu fiz uma série aqui no blog chamada Manual da Organização e dividi o processo em 3 grandes áreas: organização física (de objetos, ambientes, espaços), organização digital (tudo relacionado a vida digital: celular, computador, e-mail, arquivos, fotos, vídeos, aplicativos) e organização mental ( envolve tudo que tendemos a manter na nossa mente, como tarefas, compromissos, prazos, planos, projetos, metas, sonhos, ideias).

Continuar lendo