Você odeia a segunda-feira?

Hoje é quarta-feira mas o post é pra falar de um outro dia da semana: a temida (ou não!) segunda-feira. Pense aí consigo mesmo: qual a sua relação com a segunda-feira? Boa parte das pessoas que eu conheço odeia as segundas e vive seus dias esperando pelas sextas. Por quê?

Muitos podem responder de imediato: porque eu trabalho de segunda a sexta e no final de semana tenho liberdade para fazer o que quiser. Ok, mas o seu trabalho é assim tão insuportável que você passa 5 dias por semana vivendo na espera do fim de semana chegar? Eu entendo isso um pouco como algo cultural, acho que existe um certo conceito de que o trabalho tem sempre um sentido de sofrimento, de uma coisa ruim que precisa ser enfrentada, de um “prisão” da qual você “se liberta” no fim de semana.

É claro que existem algumas situações a serem consideradas aqui. Acho que algumas pessoas tem sim um trabalho muito ruim, que lhes faz mal. E é totalmente compreensível que nesse contexto as pessoas anseiem pelos dias em que não há trabalho. E sei também que muitas vezes as pessoas não têm a possibilidade de mudar de trabalho e precisam suportar, talvez até por uma questão de sobrevivência. Nesse caso, ou você se planeja para, a longo prazo, não precisar mais se submeter a um trabalho que você odeia ou você encontra formas de tornar isso mais aceitável. Porque, vamos combinar, passar a maior parte dos seus dias desejando que eles andem rápido, não é algo legal e que pode, inclusive, te adoecer mental e fisicamente.

Continuar lendo

5 dicas de produtividade para quem trabalha e estuda

Janeiro está chegando ao fim e logo acontecerá o mesmo com as férias escolares. Tenho ouvido e visto por aí em comentários de redes sociais, pessoas se preparando para a “batalha” de volta as aulas, especialmente quando se trata de pessoas que trabalham e estudam.

Felizmente, eu tive a grande oportunidade de me dedicar somente aos meus estudos até concluir minha graduação. Quando fiz meu mestrado e minha especialização, aí sim, já estava no mercado de trabalho, então entendo um pouco de como pode ser cansativo conciliar estudos e trabalho.

Esse post então traz algumas dicas de como lidar melhor com seu tempo e como se manter produtivo quando se trabalha e se estuda simultaneamente. Essas dicas podem ser úteis nas mais diversas situações: para quem trabalha e faz faculdade/pós graduação; para quem trabalha e quer começar algum curso; para quem trabalha e estuda para concurso. Vamos a elas.

Continuar lendo

Home office: como se manter produtivo

Trabalhar com home office é o sonho de consumo de muitos hoje em dia. Imagina só: trabalhar de pijama, no horário em que bem entender, sem ninguém fiscalizando se você está dando uma olhadinha nas redes sociais… Mas espera aí um pouquinho: se essa é sua ideia de como funciona trabalho em home office, você está redondamente enganado.

Falo isso com conhecimento de causa: eu trabalho em home office tem um pouco mais de dois anos e a minha realidade está bem longe dessa descrita no parágrafo anterior. A verdade é que a única diferença entre trabalhar em casa ou em um escritório, por exemplo, é o local onde você trabalha. Os compromissos, as obrigações, o comprometimento é (deve ser) o mesmo. Talvez até seja necessária maior dedicação e disciplina, pois não há ninguém te controlando, nenhum chefe pegando no seu pé. Você é o único responsável por garantir que o seu trabalho está sendo realizado.

Claro que home office tem inúmeras vantagens: rotina flexível, maior liberdade com o horários, evitar perder tempo com deslocamento no trânsito, dentre várias outras. Por outro lado, é preciso ter muito mais foco, planejamento, organização e disciplina.

Desde que eu comecei a trabalhar dessa forma já mudei meu modo de trabalho algumas vezes, sempre buscando um jeito de produzir mais e melhorar o rendimento, porém sem perder os benefícios que o home office proporciona. Nesse post eu reuni uma série de dicas de como fazer o seu trabalho em home office funcionar da maneira certa. São coisas que eu faço no meu dia a dia combinadas com ideias que eu li por aí.

Continuar lendo